Cão da Serra de Aires

09_CaoDaSerraDeAires_LupusAlimentos
Cão da Serra de Aires

Assim como muitos cães, a história e origem do Cão da Serra de Aires não encontram-se documentadas, tornando-se muito obscuras e fruto das mais diversas teorias.

Há quem considere os atuais cães da Serra de Aires, descendentes de um casal de cães da raça Pastor de Brie, importado pelo conde de Castro Guimarães. Outros estudiosos afirmam que os cães existentes, com características nitidamente fixadas se assemelham ao cão de gado dos Pirineus, que foi cruzado com o Berger de Brie.

Utilizado na guarda e condução de rebanhos de ovelhas e cabras durante muito tempo na região do Alentejo, perdendo um pouco da sua popularidade após 1950. Em 1996, a raça foi reconhecida internacionalmente, quando passou a ser exportada para outros países da Europa, onde foi criada como animal de estimação.

Os cães da raça destacam-se pela forma hábil como mantêm o gado nas pastagens e o conduz. Extremamente inteligentes, aprendem e se adaptam com facilidade ao ambiente familiar.

É um cão que não late demasiadamente e se mostra desconfiado com estranhos.

CARACTERÍSTICAS


País de origem:Portugal

Utilização:Guarda e condução de rebanhos

Tamanho:42 a 52 cm para fêmeas e 45 a 55 cm para machos

Peso:12 a 18 quilos

Aspectos Gerais:Cão de porte médio, bastante inteligente e muito vivo, dotado de rusticidade e sobriedade apreciáveis. O movimento do Serra de Aires é um dos aspectos mais particulares da raça. É ligeiro e suspenso, cobrindo o terreno de forma elegante e fácil, num trote muito elástico, que o permite movimentar-se com rapidez sem grande desgaste físico. O galope é muito rápido, enérgico e com grande facilidade de mudanças de direção. A cauda tem inserção alta, é pontiaguda, afilando desde a base. Em repouso, cai sobre as nádegas mais ou menos arqueada e voltada na ponta. Em ação, estende-se um pouco arqueada e abana ou ergue-se enrolada.

Pelagem:Muito comprida, lisa ou pouco ondulada, formando longas barbas, bigode e sobrancelhas, mas deixando ver os olhos. As cores são amarela, castanha, cinzenta, fulva e lobeira, com variedades clara, comum e escura ou torrada e preta. Podem ser mais ou menos afogueadas e interpoladas, mas nunca malhadas, a não ser uma pequena malhinha no peitoral. A pelagem é muito comprida na cabeça, tronco e membros, incluindo os espaços interdigitais. Os pelos possuem espessura média, são uniformes e com densidade regular

Longevidade:13 anos

Agressividade:Média

Área de Criação:Grande

Temperamento:Muito dedicado ao dono e ao gado que vigia, é desconfiado com estranhos e vigilante à noite. Tem atitudes e aparência simiescas, fato que o deixou conhecido por cão macaco

Atividade Física:Intensa

Texto: fonte - Anuário Cães 2015 - Editora MinuanoImagem: fonte - http://alldogsworld.com
763 Visualizações

 

Veja também:

cao_barbado_da_ilha_terceira
Cão Barbado da Ilha Terceira
cao-do-barrocal-algarvio2
Cão do Barrocal Algarvio

Comentários