Todo mundo sabe que os bichanos adoram se divertir com linhas, fios de lã, de barbante, enfim, mas você sabia que nessa brincadeira, quando não supervisionada, pode morar um grande perigo?

É muito comum durante as consultas veterinárias, aparecerem gatos que ingerem corpos estranhos lineares (é o termo utilizado para descrever esses fios, barbantes e linhas que os animais não deveriam ingerir). Muitas vezes, o proprietário só se dá conta do problema, depois de passados alguns dias em que o animal está apresentando vômito, falta de apetite, febre, perda de peso e não sente vontade de brincar ou se exercitar. Porém, se o proprietário perceber que o animal engoliu algum fio, cadarço, barbante ou algo parecido deve levá-lo o quanto antes ao Veterinário.

Um grande problema ocorre quando uma ponta do fio fica presa à base da língua e o corpo estranho acaba seguindo no trato digestivo. É importante saber que se perceber qualquer parte do fio preso à língua ou ao ânus, NUNCA tente puxar! Esse procedimento pode levar às rupturas do trato intestinal e ocasionar sérios riscos ao animal.

Para a resolução destes casos é necessária cirurgia para remoção do corpo estranho e possíveis suturas. Porém, em alguns casos mais simples pode ser possível retirar o fio com a endoscopia. O animal pode ter um prognóstico variado de bom a ruim, a depender do tempo que se passou desde a ingestão do fio, as complicações que possam ter surgido e o estado em que o animal se encontra.

É interessante saber que isso não é um problema exclusivo de gatos, apesar de mais incomum, os cães também podem ingerir fios e o mesmo acontecer com eles. Não é preciso parar de brincar ou interagir com seus animais, no entanto, todo o cuidado é pouco. Sempre que o cão ou o gato estiver com uma linha ou fio, não o deixe colocar na boca, FIQUE ATENTO! Nunca permita que ele brinque sozinho, recolha linhas que estejam no chão, pois uma brincadeira inocente como esta, pode levar a sérias complicações.

Os animais são como crianças que devem ser supervisionadas, além disso, uma interação entre você e seu animal durante as brincadeiras, gera uma relação mais íntima entre vocês e, consequentemente, o transforma num animal mais dócil e calmo que dificilmente ficará entediado.

Larissa Salles Teixeira

CRMV/PR 11718

Cornélio Procópio – PR

4437 Visualizações
( 4 )

Veja também:

lobo
Lobos: Lobos alfa e beta, linguagem corporal dos lobos e sua alimentação
cao_deficiente
Animais deficientes, uma gratidão surpreendente!
QR Code Business Card

Pin It on Pinterest