Assim como os humanos idosos precisam de mais atenção, os nossos pet’s também. Veja alguns aspectos que devem ser levados em consideração nos animais idosos.

Quando falamos em Geriatria, as pessoas costumam rapidamente associar esta palavra aos Médicos dos humanos, mas o que nem todos sabem é que a Geriatria também se estende ao Mundo Pet.

Hoje é cada vez mais comum nos depararmos com cães ou gatos na terceira idade. Isso pode ser devido aos maiores cuidados que se têm oferecido aos animais e também devido ao avanço da Medicina Veterinária, com diagnósticos mais precisos. Os animais chegam à terceira idade com doenças muito semelhantes as nossas, eles também podem apresentar problemas como Artrite, Artrose, Hérnia de disco, Diabetes, Hipertensão, Catarata, Insuficiência Cardíaca, renal ou hepática, Câncer e muitos outros.

Assim como os humanos idosos precisam de mais atenção, os nossos pet’s também. O metabolismo deles acaba ficando mais lento, o animal começa a ter certa dificuldade para caminhar longos trajetos ou para se levantar, pode começar a enxergar e ouvir menos, e desta forma, acaba por esbarrar em móveis e objetos.

Como forma de prevenção são indicados exames periódicos, um “check up” da saúde com exames clínicos que podem apontar alguma alteração, a fim de diagnosticar possíveis doenças precocemente.

Sabemos que os animais envelhecem muito mais rápido que nós. E muitas pessoas se perguntam quando é que um animal chega à terceira idade. Para gatos, a idade considerada geriátrica ocorre por volta dos 10 a 12 anos de idade. Em cães, costuma variar um pouco mais, pois se sabe que cães de grande porte costumam viver menos que os cães pequenos. Portanto, os cães menores são considerados idosos por volta dos 9 aos 13 anos, enquanto que nos cães maiores isso começa a acontecer próximo aos 7 anos de idade. É importante lembrar que o envelhecimento também depende de fatores como raça, alimentação e alguns cuidados precoces e não só o porte do animal.

Alguns aspectos que devem ser levados em consideração nos animais idosos são os seguintes:

  • Atenção à saúde bucal, a periodontite pode ocasionar queda dos dentes e as bactérias podem atingir a corrente sanguínea, levando a infecções em órgãos vitais;
  • Visitas regulares ao Veterinário;
  • Não deixe o seu animal andar sozinho por aí, ele pode sofrer com o atropelamento, por causa da visão e audição que pode estar afetada;
  • Cuide da pelagem, assim você poderá detectar facilmente alguma alteração e falhas, ou ainda, algum nódulo que possa ter surgido;
  • Ofereça exercícios mais leves e uma cama macia;
  • Consulte seu Veterinário para conversar sobre qual a melhor alimentação para o seu pet;
  • Fique atento a qualquer alteração, pois o quanto antes detectarmos alguma doença, melhor será o prognóstico.

A velhice é inevitável e os problemas muitas vezes a acompanham, mas é importante saber que podemos oferecer qualidade de vida até o fim, assim nossos animais podem ter uma vida tranquila pelos últimos anos e viver da maneira mais saudável possível.

Larissa Salles Teixeira

CRMV/PR 11718

Cornélio Procópio – PR

368 Visualizações
( 1 )

Veja também:

cao_flor
Nem tudo são flores!
cao_urinando
Marcação de território, por que eles fazem isso?
QR Code Business Card

Pin It on Pinterest