Muitos cães e gatos, além de sofrerem com o incômodo causado pela grande quantidade de líquido, ainda podem ter dificuldade para respirar.

Quando um animalzinho surge com a barriga inchada ou grande, a primeira coisa que se pensa é que o animal está com vermes, o que nem sempre é verdade. A ascite (nome dado a este acúmulo de líquido no abdômen) pode ter diversas causas, que nem sempre são tão simples de tratar como é o caso de uma verminose.

O líquido presente na cavidade abdominal pode conter sangue, urina, plasma e outros. Por isso, é tão importante não subestimar este sintoma. As possíveis causas de uma ascite podem ser verminoses, falta de proteína no sangue (hipoproteinemia), tumores, insuficiência cardíaca, insuficiência hepática, ruptura de bexiga e ruptura de outros órgãos abdominais. Em gatos, inclusive, a principal causa pode ser infecciosa. Por isso, fica aqui uma dica, nunca deixe seu animal passear sozinho na rua, não deixe de vaciná-lo corretamente, não o alimente com comida e administre vermífugos periodicamente, de acordo com a orientação veterinária. Estas práticas simples podem prevenir acidentes e problemas como esses.

Um grande problema decorrente da ascite é a infecção que pode ocorrer, já que este líquido “solto” no abdômen pode ser um ótimo meio de crescimento para bactérias, com consequências ainda maiores.

O diagnóstico é bastante simples, com um exame clínico feito pelo Médico Veterinário, com uma boa palpação abdominal e exames de imagem, como ultrassom e raio-x que podem revelar alterações em órgãos internos, como o fígado, por exemplo; além de análise do líquido abdominal, que pode revelar sua composição e possível origem. Assim sendo, antes de iniciar qualquer tratamento é preciso saber qual a causa do problema.

Muitos cães e gatos, além de sofrerem com o incômodo causado pela grande quantidade de líquido, ainda podem ter dificuldade para respirar (dispneia), falta de apetite (anorexia), cansaço, letargia, dificuldade para andar, dentre outros. O tratamento, portanto, visa aliviar estes incômodos e também retirar a causa, para que o líquido não volte a se acumular. Dependendo da causa do problema, poderão ser utilizados medicamentos com ação diurética, antibióticos e vários outros. Além disso, uma técnica chamada de paracentese, feita pra drenar este líquido pode ser realizada, inclusive como auxílio diagnóstico, já que este líquido poderá ser enviado para análise.

A ascite pode surgir como único sintoma ou então, associada a outros sinais clínicos, como alerta de uma ou mais doenças, por isso a investigação é tão importante quanto o tratamento.

Caso o seu animal apresente este problema, procure o Médico Veterinário para descobrir a causa e trata-lo adequadamente, não realize nenhum procedimento ou administre medicamentos sem orientação veterinária, pois além de piorar o quadro clínico do animal, pode por em risco a saúde do mesmo.

 

Larissa Salles Teixeira

CRMV/PR 11718

Cornélio Procópio – PR

 

190545 Visualizações
( 54 )

Veja também:

mau-halito
Mau hálito em pets – isto é normal?
gastroenterite
Gastroenterite em cães e gatos
QR Code Business Card

Pin It on Pinterest