Será que em cães e gatos ele é apenas um “adereço” charmoso e nada mais?

Desde há muito tempo o bigode ganhou seu espaço e vem conferindo certo charme aos seus apreciadores. Mas será que em cães e gatos ele é apenas um “adereço” charmoso e nada mais?

Os bigodes são pelos formados por queratina e são mais grossos que os outros pelos encontrados pelo corpo e também passam por um período de troca, assim como a pelagem normal. No entanto, uma queda excessiva ou bigodes quebrados e curtos podem indicar uma deficiência de vitaminas ou um problema dermatológico, que deve ser investigado em uma consulta ao Veterinário.

Muito se fala a respeito deste assunto, dizem que o corte dos bigodes pode fazer com que os animais percam o equilíbrio. Será que isso é mito? NÃO! É verdade, não devemos NUNCA cortar os bigodes e o motivo é simples: eles têm uma função sensorial e de equilíbrio e são extremamente sensíveis, sendo os responsáveis por perceber qualquer alteração na corrente de ar, por menor que seja.

Os charmosos pelinhos têm grande importância, pois dão maior segurança para os gatos andarem no escuro, subirem e descerem de muros ou de móveis e também alertam para qualquer perigo em potencial. Além disso, seus bigodes têm uma função de “régua”, pois é através destes que os gatos fazem a medição e decidem se conseguem ou não passar por uma pequena abertura.

Os gatos não são os únicos que podem sofrer com a tosa dos bigodes, os cães também, porém estes se utilizam muito menos deste poderoso anexo. Felinos que têm seus bigodes cortados ou quebrados têm certa dificuldade para realizar seus comportamentos normais. Alguns, inclusive, tamanha insegurança que a ausência de bigodes lhe causa, podem apresentar vômito, segundo alguns estudos. Isso se deve provavelmente à insegurança causada no bichano.

Jamais devemos cortar ou tosar seus bigodes, esse “radar” é extremamente importante para o equilíbrio do animal e como falamos anteriormente, não só o equilíbrio físico, mas também o emocional. Pois o gato consegue demonstrar ao inimigo que irá se defender, através de suas vibrissas (termo técnico dado aos bigodes) com uma simples alteração no posicionamento das mesmas. Se ele perde essa capacidade, o seu emocional pode ficar abalado ao fracassar quando tenta praticar atividades, que antes fazia com perfeição, como saltar com extrema precisão.

Portanto, já sabem, JAMAIS corte esses pelos, pois além de um charme especial, eles têm uma função gigantesca para o seu animal e acredite, ele se importa muito com ela.

Larissa Salles Teixeira

CRMV/PR 11718

Cornélio Procópio – PR

2223 Visualizações

Veja também:

recem-nascidos
Especial de Maternidade: Cuidados com os recém-nascidos! Parecem mais com o pai ou com a mãe?
caes_inteligentes
Os cães pensam?
QR Code Business Card

Pin It on Pinterest