o que eu faço?

 

Por mais estranho e nojento que isso possa parecer, cães e gatos comendo fezes de outros animais ou deles próprios é uma situação muito comum de acontecer. E para sua surpresa: fazer isso não é nada escandaloso (pelo menos não para eles).

  • Por que ele come fezes?

Bom, a resposta é que podem existir diversas causas para esta situação nada agradável. Vamos aos exemplos:

– Cadela que acabou de ganhar filhotinhos: como toda mãe que se preze, ela não vai deixar sua ninhada ficar num ambiente sujo. Então, como boa “dona-de-casa” ela limpa tudo direitinho e deixa o ambiente brilhando (porém com sua própria boca). Aliás, ela mesma massageia o abdômen dos filhotes, para estimular que eles urinem e defequem quando nascem. Excelente exemplo, não é?

– Problemas de absorção de nutrientes: diversas doenças podem levar a uma falha na absorção dos alimentos e nutrientes, e aí por instinto, os animais podem ingerir as fezes, tentando recaptar aquilo que não foi aproveitado da primeira vez. Peça ao Veterinário que realize exames para identificar se o cão não está com pancreatite, vermes, doença da má absorção e outras.

– Falta de vitaminas e dieta inadequada: cães que recebem uma dieta pobre e alimentos fracos em nutrientes, podem acabar buscando estes nutrientes nas fezes de outro animal mais bem nutrido que ele.

– Chamar a atenção, tédio, estresse, ansiedade: para chamar a atenção ou se entreterem, eles acabam usando de uma artimanha nada higiênica. Aqui vale dar uma dose extra de carinho e atenção.

– Cães alimentados uma vez por dia: os estudos já comprovaram que cães alimentados uma vez só durante o dia tem maior dificuldade de absorver tudo de uma única vez e aí acabam perdendo nutrientes importantes. Então, o que ele faz é que mais tarde volta para se alimentar das fezes próprias ou de outro animal.

– Cães dominantes x cães repreendidos: quando existem muitos animais na casa e a ração é servida em um comedouro para todos, os mais dominantes podem fazer com que os outros não se alimentem bem e aí ocorre o que citamos acima: ele tem que procurar um prato menos apetitoso (porém cheio de nutrientes) em algum canto pela casa.

  • O que posso fazer para evitar?

Essa talvez seja a parte que mais interessa aos tutores, afinal, ninguém quer seu cãozinho de estimação se alimentando de algo tão indigesto, digamos. Bom, a correção vai depender da causa:

  • Se o problema é que há muitos animais na casa e um comedouro só, o ideal é distribuir e ter um para cada um. Assim os dominantes deixam os menores se alimentarem direitinho.
  • Se o problema é oferecer o alimento uma vez só por dia, saiba que isto não é o ideal, pois o cão passa muito tempo em jejum. O correto é oferecer alimentos 3 vezes ao dia.
  • E se nada disso resolver, é importante levar o pet para uma consulta e verificar se ele não está com algum problema impedindo a absorção dos alimentos. Aí é só tratar a causa e pronto, problema resolvido.
  • Ofereça sempre um alimento de boa qualidade e nunca restos de comida, para que o seu pet não fique procurando em outros “pratos” aquilo que lhe faltou na refeição anterior.

Fique de olho em nosso site, temos muitas dicas e informações para você. Até a semana que vem!

 

Larissa Salles Teixeira

CRMV/PR 11718

Cornélio Procópio – PR

935 Visualizações
( 1 )

Veja também:

Bicho-geográfico-o-que-o-meu-pet-tem-a-ver-com-isso-
Bicho geográfico: o que o meu pet tem a ver com isso?
Meu-gato-comeu-um-rato-envenenado-–-o-que-fazer
Meu gato comeu um rato envenenado – o que fazer?
QR Code Business Card

Pin It on Pinterest