Algumas doenças e problemas de saúde são mesmo uma “pedra no caminho” na vida de qualquer um e se tem um problema que pode ser resumido exatamente dessa forma, este seria o cálculo renal, afinal, esse é um problemão que causa dores horríveis no paciente e infelizmente também acomete os cães e gatos.

»QUAIS SÃO OS SINAIS?

Cálculos urinários, conhecidos popularmente como “pedras no rim”, nada mais são que pequenos cristais formados no trato urinário, que quando se movimentam costumam causar obstruções em qualquer parte do mesmo, seja na bexiga, rim, ureter ou uretra. Quando causam essa obstrução, além de ocasionarem dores terríveis, interrompem de forma graves o fluxo da urina.

 

Esses cálculos se formam no trato urinário do animal em decorrência de alterações na composição da urina por motivos diversos (excesso de proteína, cálcio ou vitaminas na alimentação do animal, jejum prolongado, infecção urinária, urina muito concentrada). Essas alterações fazem com que alguns sais se precipitem e ao longo do tempo se acumulem, formando pouco a pouco cristais de tamanhos variados.

 

Os cálculos urinários são comuns tanto em cães, como em gatos e costumam surgir normalmente entre os 3 e 7 anos de idade. Algumas raças podem ter maior predisposição como é o caso dos Dálmatas e das raças pequenas como, por exemplo, o Pug, o Lhasa Apso, o Shih Tzu e o Yorkshire Terrier.

 

Se você tem um cão ou gato em casa é importante conhecer e ficar atento aos sinais e leva-lo ao Médico Veterinário assim que notar qualquer um dos sintomas citados abaixo:
• Dificuldade para urinar;
• Sangue na urina;
• Dor lombar ou abdominal;
• Animal que passa a urinar com mais frequência e em pouca quantidade.

IMPORTANTE: Além desses sintomas, para se concluir o diagnóstico, o Médico Veterinário fará um bom exame clínico do animal e poderá realizar exames de sangue e de imagem para confirmar o problema. Dependendo do caso, o tratamento pode ser clínico, visando dissolver os cálculos, ou também poderá ser cirúrgico, visando a retirada das “pedras”. No caso de animais que já tiveram cálculos e, portanto, possuem uma maior predisposição, alguns cuidados são necessários para o resto da vida como, por exemplo:

 

• Permitir livre acesso à água fresca e estimular o consumo de água pelo animal;
• Permitir que o animal urine sempre que tiver necessidade. Nos casos de animais que só urinam fora de casa, aumentar a frequência dos passeios.
• Oferecer uma alimentação balanceada, de acordo com a orientação do Médico Veterinário.

Gostou dessa matéria? Então curta e compartilhe com seus amigos e continue nos acompanhando, porque semana que vem tem conteúdo novo por aqui.

 

Larissa Salles Teixeira
CRMV/PR 11718
Cornélio Procópio – PR

Thor - Bicho Amigo | Lupus Alimentos

 

Este é Thor!
Quer ver seu amiguinho aqui também?
Envie a foto dele para o Bicho Amigo!

ACOMPANHE-NOS NO FACEBOOK E INSTAGRAM!

Veja também:

GATO-ENVENENADO
Acho que meu gato foi envenenado, e agora?
Dog Foods
Conheça a linha de produtos Pet Food
QR Code Business Card