Quando o clima começa a esfriar e as chuvas surgem com mais frequência, muitas pessoas adoecem e ficam resfriadas. E aí surge uma dúvida muito comum dos tutores: será que os cachorros também podem ficar gripados? Quais os sintomas? Dá para prevenir? Leia a matéria completa e descubra essa e outras respostas.

Infelizmente, nossos cãezinhos também podem ter uma espécie de gripe, o que chamamos de Traqueobronquite Infecciosa Canina (mais conhecida como Tosse dos Canis) porém, normalmente os agentes envolvidos na gripe do cão costumam ser diferentes dos agentes que infectam os seres humanos.

A gripe humana é causada principalmente pelo vírus da Influenza, um vírus muito transmissível e que sofre intensas mutações o tempo todo. E embora os cães também possam ser afetados por um vírus de influenza canina, esse tipo de acometimento não é o mais comum.

Os principais agentes causadores da “gripe canina” seriam a Bordetella bronchiseptica, uma importante bactéria do sistema respiratório e alguns vírus como, por exemplo, o Adenovírus e o Parainfluenza.

 

 

» COMO SABER SE MEU CACHORRO ESTÁ COM GRIPE?

O principal sintoma apresentado é a tosse, que costuma piorar bastante quando o animal se exercita ou usa coleira. O pet também pode apresentar secreção nasal e ocular, dificuldade respiratória, falta de apetite e febre. Mas para ter certeza, o ideal é que o veterinário seja consultado e examine o animal, fazendo o diagnóstico conclusivo, pois a doença pode se assemelhar a outras enfermidades, com sintomas semelhantes.

 

» EXISTE TRATAMENTO PARA A TOSSE DOS CANIS?

Sim. O tratamento de uma tosse dos canis é semelhante ao de uma gripe comum, ou seja, costuma ser sintomático. Poderão ser feitos antibióticos, antitussígenos, broncodilatadores, anti-inflamatórios, soro hiperimune e outros. Mas sempre sob a supervisão de um médico veterinário, que é o profissional mais indicado para tratar o pet. Outras medicações poderão ser usadas de acordo com os sintomas do animal.

 

» EXISTE ALGUMA RECOMENDAÇÃO ESPECIAL COM RELAÇÃO AO TRATAMENTO OU TRANSMISSÃO?

Sim, para os pets que já estão com a doença recomenda-se que eles fiquem em repouso para que se recuperem mais rapidamente. E caso haja algum outro animal saudável na casa, o ideal é que ele fique longe do animal doente, pois a enfermidade é muito contagiosa, assim como uma gripe comum.

 

» EXISTE VACINA PARA A GRIPE DOS CÃES?

Sim. Existem vacinas no mercado contra a traqueobronquite infecciosa canina, que podem proteger contra o principal agente infeccioso, a Bordetella bronchiseptica, associadas ou não a outros vírus que também participam do processo de infecção. Normalmente, a recomendação é iniciar a vacinação a partir dos 60 dias de vida, fazendo duas doses com intervalos de 21 dias entre elas e revacinação anual. E para animais adultos que nunca foram vacinados, estes devem receber também duas doses com intervalos de 21 dias entre elas e a revacinação deve ser anual.

 

E sempre vale aquela dica final: ao perceber qualquer sintoma ou notar que o pet não está bem, consulte o veterinário o quanto antes!

 

Gostou dessa matéria? Então curta e compartilhe com seus amigos!

 

Larissa Salles Teixeira
CRMV/PR 11718
Cornélio Procópio – PR

Kira - Bicho Amigo

 

Esta aqui é Kira!
Quer ver seu amiguinho aqui também?
Envie a foto dele para o Bicho Amigo!

231400 Visualizações
( 6 )

Veja também:

7-possiveis-causas-para-o-seu-gato-ter-parado-de-usar-a-caixa-de-areia-(Lupus-Alimentos)
7 possíveis causas para o seu gato ter parado de usar a caixa de areia
Conjuntivite-em-gatos-(LupusAlimentos)
Conjuntivite em gatos – meu gato está com muita remela, o que eu faço?
QR Code Business Card

Pin It on Pinterest