Você, certamente, já ouviu falar de “ínguas” nos seres humanos, correto? Mas para quem tem um pet em casa, algumas perguntas costumam surgir e fica sempre aquela dúvida. E uma curiosidade comum dos tutores é: será que os cães e gatos também podem ter “ínguas”?
 
 
As famosas “ínguas” são na verdade o que chamamos de linfadenopatias, ou seja, nada mais são que os linfonodos aumentados que acabam se sobressaindo e aparecendo com mais facilidade, já que em situações normais eles não são tão visíveis assim.
 
 
Os linfonodos ou gânglios fazem parte do sistema linfático e estão espalhados pelo corpo todo com várias funções no organismo, como o transporte de linfa e a defesa do corpo.
 
 
Quando ocorre algum tipo de processo infeccioso, os linfonodos mais próximos tendem a ficar aumentados e visíveis, além de serem facilmente palpados por alguém com experiência. Os que costumam ser vistos com maior facilidade são os linfonodos no pescoço, atrás dos membros posteriores, os inguinais e os axilares. Mas existem muitos outros espalhados pelo corpo inteiro do animal, assim como no dos seres humanos. E respondendo à pergunta inicial: SIM, os cães podem ter “ínguas”.
 
 
Os gânglios linfáticos têm o papel de filtrar a linfa de materiais potencialmente perigosos ao corpo, como bactérias e vírus. Pensando assim, fica fácil entender que quando eles estão de certa forma agindo contra algum “perigo” ficam aumentados de tamanho e dolorosos, causando a “íngua”.
 
 
Mas não se engane, esse não é o único motivo para que eles fiquem aumentados. Há uma causa muito mais grave para isso ocorrer: o linfoma, que é um tumor muito agressivo do sistema linfático.
 
 
Se seu animal está com esses nódulos perceptíveis sob a pele, é bom ficar atento e leva-lo o quanto antes para o Veterinário examinar. Se for o caso de uma infecção simples, o profissional a conterá a tempo. E caso seja um aumento em decorrência de linfoma, é bom saber que este é um tumor de evolução muito rápida, e alguns cuidados devem ser tomados para melhorar a qualidade de vida do animal.

 

Gostou dessa matéria? Curta e compartilhe com seus amigos.

 

Larissa Salles Teixeira
CRMV/PR 11718
Cornélio Procópio – PR

Asmita - Bicho Amigo

 

Esta aqui é Asmita
Quer ver seu amiguinho aqui também?
Envie a foto dele para o Bicho Amigo!

Veja também:

Como-saber-se-meu-cachorro-está-com-verme(LupusAlimentos)
Como saber se meu cachorro está com verme?
Meu-cachorro-nao-para-de-me-lamber(LupusAlimentos)
Meu cachorro não para de me lamber
QR Code Business Card

Pin It on Pinterest