Os rins são responsáveis por funções importantíssimas no organismo, como algumas doenças podem ter sinais sutis e silenciosos, o ideal é manter o check-up atualizado.

Os rins são responsáveis por funções importantíssimas no organismo como filtração do sangue, controle do pH sanguíneo, controle da pressão arterial, da quantidade de águas e minerais no organismo e outras funções. A perda de uma delas pode interferir no organismo como um todo. Por isso é tão importante estar atento à saúde renal do seu cão ou gato. E como algumas doenças podem ter sinais sutis e silenciosos, o ideal é manter o check-up atualizado.

Então como saber se o seu cão ou gato tem cálculo renal (pedra nos rins) ou urolitíase? Antes de mais nada, vamos esclarecer que a formação do cálculo no rim é muito mais rara do que a formação na bexiga ou na uretra, por exemplo. Desta forma, vamos falar de urolitíase como um todo.

Os cálculos podem ter diversas composições, assim como ocorre nos humanos, podendo ser formados por estruvita, oxalato de cálcio, fosfato e outros componentes. Alguns cães podem ter maior predisposição à formação de cálculos, isto acontece devido a alguns fatores tais como: deficiência de vitamina A, alimentação inadequada, retenção de urina e baixa ingestão de água. Aqui vale destacar que aqueles animais que foram ensinados a só urinarem fora de casa, devem ser levados ao menos 3 vezes ao dia para urinar, pois a retenção poderá causar além do desconforto, problemas como estes.

Estima-se que cerca de 21% dos cães que são levados para uma consulta apresentem urolitíase. E como saber se o animal tem cálculos, quais os sintomas que ele poderá apresentar? Sinais como dor, sangramentos, dificuldade, uivo ao urinar podem indicar a presença de cálculos, o que dificulta a saída da urina, lesiona a parede do canal urinário e dói muito. Os gatos ainda apresentam um sinal em particular e curioso: costumam urinar em locais muito diferentes dos habituais, como a pia do banheiro ou mesmo em cima da cama. Aqueles animais que também lambem as genitálias a todo instante podem estar mostrando que algo não vai bem. Com relação a frequência urinária, ela pode variar, alguns animais podem ficar com incontinência, ou ainda, podem “prender” a urina.

Após realizado o diagnóstico e a correta identificação do animal, o Veterinário poderá optar por um tratamento mais conservador, com mudança de hábitos ou pelo tratamento cirúrgico. Tudo irá depender do estado do animal e do tipo/local do cálculo. De qualquer maneira, é importante ficar atento a qualquer alteração nos hábitos do seu cão ou gato, e ao perceber algum sintoma, leve-o para uma consulta veterinária o quanto antes.

 

Larissa Salles Teixeira

CRMV/PR 11718

Cornélio Procópio – PR

1009 Visualizações

Veja também:

Malassezia-pet
Seu Pet pode ter Malassezia
Miiase-ou-bicheira-site
Miíase ou bicheira – o que fazer?
QR Code Business Card

Pin It on Pinterest