A castração é um procedimento relativamente simples, principalmente nos machos, tanto cães como gatos. Mas mesmo assim, como todo procedimento cirúrgico, esse também envolve alguns cuidados importantes para garantir que tudo corra bem do início ao fim.

A castração evita uma série de problemas e crias indesejadas (Saiba mais em: 10 dicas para seu pet viver mais e melhor e Castração protege seu animal de doenças), mas deve ser planejada com antecedência para que seja feita na idade correta e para que você possa oferecer todos os cuidados que o animal precisará no pós-operatório.

 

Castrei meu pet e agora?

 

Se o seu animalzinho acaba de chegar em casa recém-operado, em primeiro lugar é preciso reforçar: Siga todas as orientações que o Veterinário lhe passou e não faça nada por conta própria.

Assim que o pet chega em casa, ele poderá ainda estar um pouco sonolento, sob efeito da anestesia. Isso é normal. Porém, o efeito deve passar em algumas horas e pouco a pouco, o animal retornará ao seu estado normal.

 

Quando o animal retornar da cirurgia, ele já deverá ter seu acesso limitado ao local da ferida. Isso porque eles são muito espertos e quando você menos espera, lá se vão alguns pontos.  Essa contenção pode ser feita com o uso de roupinhas cirúrgicas, faixas ou colar por todo o tempo. Mais conhecido como “abajur”, o colar elisabetano serve para proteger o animal dele mesmo. Afinal, o animal não sabe que não pode morder, lamber ou arrancar os pontos da pele. Caso ele faça isso, poderá se machucar e atrapalhar a cicatrização da ferida. Esse é um ponto importante e que pode colocar tudo a perder.

 

Como o animal estava de jejum para a realização da cirurgia, muito provavelmente, assim que acordar estará com sede e faminto.  Caso esteja um pouco mais ativo e alerta, você poderá oferecer água e comida sob supervisão, porém não deverá nunca forçar nada.

Um animal recém-operado muito provavelmente terá dor e para isso, é certo que o profissional irá lhe indicar um bom analgésico por alguns dias, anti-inflamatórios e talvez antibióticos como uma forma de prevenção. A limpeza do local poderá ser realizada com antissépticos, de acordo com a orientação veterinária. Administre as medicações no horário certinho para evitar que seu pet fique com dor.

 

A retirada dos pontos acontece, normalmente, em 7 a 14 dias e até lá o pet deve ser mantido de colar ou de roupinha e atenção para os malabarismos que esses danadinhos insistem em fazer. Fique de olho.

Se você notar qualquer sintoma estranho ou perceber que a ferida está muito inchada, quente, vermelha, com cheiro ruim, com pus ou ainda que o animal está urinando sangue, vomitando, com falta de apetite ou febre, consulte o Veterinário o quanto antes para verificar o que está acontecendo.

 

Se todos os cuidados forem tomados, a castração será um sucesso. Quer saber mais? Fique de olho em nosso site, toda semana uma matéria nova para você. E conte-nos: Como foi sua experiência quando você castrou seu pet?

 

Larissa Salles Teixeira
CRMV/PR 11718
Cornélio Procópio – PR

 


Esta aqui é a Athena. Quer ver seu amiguinho aqui também?
Envie a foto dele para o Bicho Amigo!

 

 

65262 Visualizações
( 19 )

Veja também:

Aparelhos-ortodonticos-para-caes-existem
Aparelhos ortodônticos para cães existem?
Vacinei-meu-cachorro-e-ele-ficou-doente(LupusAlimentos)_site800x500
Vacinei meu cachorro e ele ficou doente. Por que isso aconteceu?
QR Code Business Card

Pin It on Pinterest