Cães que fizeram muito sucesso na telona e tornaram-se celebridades na opinião de cinéfilos do mundo todo.

Se você é dono de um cão, provavelmente está convencido de que tem o melhor cachorro do mundo. Mas o seu cão pode trazer para casa um cheque de pagamento? Quer eles roubem nossos corações, façam-nos sorrir ou nos assustem, não há como negar que os cães listados a seguir são únicos e inesquecíveis.

 

 

1. Benji

Nos anos de 1970 e 1980 foram vários os filmes que centraram nas aventuras e personalidade amável de Benji, um terrier com uma estranha habilidade de farejar problemas. Criada por Joe Camp, a série de filmes teve início em 1974 e foi produzida no Texas. O cachorro que fez o papel de Benji no filme original chamava-se, na vida real, Higgins. Outros Benjis surgiram e desapareceram ao longo de nove longa-metragens – o mais novo foi lançado em 2004.

 

 

2. Lassie

O conto original “Lassie e a Força do Coração” (Lassie Come Home), do autor Eric Knight, conta a história de um menino e sua fiel collie. Depois de ser separada em circunstâncias terríveis, Lassie atravessa centenas de quilômetros para encontrar seu dono. A história foi publicada primeiramente no Saturday Evening Post, em 1940, e a série de televisão, Lassie, estreou apenas em 1954. A série durou 20 anos – ao todo nove diferentes cães trabalharam como personagem principal.

 

 

3. Toto

Na famosa história de L.Frank Baum´s, O Maravilhoso Mágico de Oz, um pequeno terrier de nome Totó acompanha Dorothy em suas aventuras e eventualmente salva o dia. O lendário filme, estrelado por Judy Garland, fez história e Totó tornou-se uma celebridade no mundo todo. O cão que interpretou Totó no filme clássico teria recebido US$ 125 por semana – mais do que o dobro do que ganharam os artistas que interpretaram os Munchkins.

 

 

4. Rin Tin Tin

O Rin Tin Tin foi um dos primeiros cães a tornar-se “estrela” na América. O militar americano Lee Duncan encontrou o cachorro em um canil bombardeado na França durante a Primeira Guerra Mundial. Duncan levou o pastor alemão com ele para a sua casa na Califórnia e o ensinou a fazer truques e exibições em shows de cachorros. Outras oportunidades de show business apareceram em seguida, como o papel de um lobo em um filme, em 1922. Na década seguinte Rin participou de outros 26 filmes, tornando-se não só uma grande estrela como um dos melhores companheiros dos homens. Rin Tin Tin foi homenageado com uma estrela na calçada do Hall da Fama de Hollywood, e durante os anos de 1950, seu filhote o interpretou na série de televisão – As Aventuras de Rin Tin Tin.

 

 

5. Rowlf o Cão

Os Muppets vêm em diversas formas, cores e tamanhos, mas os principais personagens são: o sapo, o porco e o cachorro. Criado originalmente por Jim Henson e Don Sahlin para um comercial da marca Purina Dog Chow, Rowlf tornou-se rapidamente uma celebridade. Rowlf foi um perfeito ajudante de Jimmy no famoso Jimmy Dean Show, tornando-se o primeiro Muppet a atuar regularmente em um programa na rede de TV. Em 1976, a carreira de Rowlf deu uma guinada – ele se uniu ao elenco do The Muppet Show como o cão pianista. Rowlf era fã de música clássica, especialmente de Beethoven.

 

 

6. Blue

Em 1994, a empresa Viacom, fundadora da Nickelodeon, decidiu investir mais de US$ 60 milhões em sua nova programação – assim nasceu Blue´s Clues (em português – As Pistas de Blue). A fórmula do programa que teve o marketing direcionado a crianças em fase pré-escolar era simples: um filhote “azul” deixa pegadas ao redor do mundo. Os espectadores então seguiam as pistas para tentar descobrir o que Blue queria fazer. Enquanto era transmitido, as crianças queriam fazer tudo o que Blue fazia, e jogos de computador, livros, DVDs, acessórios e até e até comida foram vendidos com o cachorro estampado na marca. Nem todos esses cachorros foram os “melhores” amigos dos homens – mas eles certamente nos entreteram. Na próxima página conheça o cão psicótico criado por Stephen King em seu livro que virou filme em 1980.

 

 

7. Cujo

O escritor Stephen King é realmente mestre em fazer-nos sentir medo. Dessa maneira, quando ele voltou sua atenção para os cachorros, com seu livro Cujo lançado em 1981, o resultado não poderia ser outro – aterrorizante. A história, que posteriormente virou filme, fala sobre um cão São Bernardo que após ser mordido por um morcego contrai raiva e torna-se muito violento. Mãe e filho passam a ser reféns do cachorro. Como resultado – desastres, mortes e caos.

 

 

8. Pateta

O amável pateta da Disney apareceu pela primeira vez em um desenho animado em 1932, como um membro da plateia que assistia Mickey fazer suas peripécias no palco. O pateta iniciou sua carreira com o nome (também nada digno) de Dippy Dawg. Sua risada, incrivelmente engraçada, foi desenvolvida pelo roteirista da Disney e ex-palhaço de circo, Pinto Colvig. Quando os diretores da Disney ouviram a risada do pateta, decidiram que o cachorro deveria ter mais “espaço”. Dessa maneira, Goofy (nome original em inglês) ganhou suas próprias histórias em quadrinhos e tornou-se um dos cães mais queridos do público desde então.

 

 

9. Buck

O personagem principal de “O Chamado Selvagem” (The Call of the Wild) de Jack London é uma mistura de São Bernardo com collie que leva uma vida confortável no norte da Califórnia, no final do século 19. Mas sua vida muda radicalmente quando ele é raptado, vendido como um cão de trenó e levado para a neve na época da corrida do ouro. Mas rapidamente ele aprende a sobreviver por sua conta e descobre os próprios instintos que até então não conhecia.

 

 

10. Eddie

Em 1993 o mundo conheceu Eddie, da sitcom norte-americana, Frasier. O “malandro” Jack Russel Terrier era inteligente e adorável. O personagem foi caracterizado por pai e filho – Moose foi o cão original. Depois que ele se aposentou, seu filho Enzo desempenhou o papel. Eddie ficou em cena em 11 temporadas.

 

 

11. Snoopy

Em um dia ensolarado na fazenda Daisy Hill, nasceu uma ninhada de sete adoráveis filhotes de beagles, incluindo um particularmente levado, de nome Snoopy. “Peanuts”, a história de quadrinhos original criada por Charles Schulz, em 1950, ainda é publicada nos jornais do mundo todo, apesar da morte de seu criador, no ano 2000. Snoopy, o cão fiel de Charlie Brown, é um dos cachorros mais conhecidos em toda a história. O cão tem até mesmo sua própria atração – Camp Snoopy – nos maiores parques temáticos dos Estados Unidos. Fonte: Wikipédia

 

 

12. Scooby Doo

Scooby-Doo é um desenho animado americano produzido pela Hanna-Barbera, e criado no ano de 1969 por Iwao Takamoto.
Constituído por um grupo de quatro adolescentes metidos a detetives Fred, Velma, Daphne e Salsicha, com um cão Dogue Alemão falante chamado Scooby-Doo, que viajam num furgão psicodélico chamado Máquina Mistério e ajudam a investigar casos misteriosos. Visitam lugares inóspitos, casas mal-assombradas, parques abandonados, pântanos e ilhas, ameaçados por fantasmas, múmias, monstros e terríveis vilões.

A fórmula dos episódios é sempre a mesma, mas isso não tira o brilho do programa: depois de uma cena de perseguição ou uma sequência musical, e por meio de algum plano ou idéia mirabolante, os vilões sempre são pegos. Estão sempre mascarados e as verdadeiras identidades são reveladas ao tirarem suas máscaras. Por trás delas há sempre o rosto de algum personagem já conhecido na história. Cada vez que são desmascarados, os vilões sempre dizem: “Eu teria conseguido se não fossem por aqueles garotos intrometidos e esse cachorro idiota”. Esse bordão (a tradução para a dublagem quase sempre muda as palavras) faz parte de quase todos os desenhos e filmes realizados. É a série com maior número de temporadas de todos os tempos

 

 

13. Pluto

Inicialmente, Pluto não era o mascote de Mickey, mas sim de sua namorada, Minnie. O cão, treinado para caça, era chamado inicialmente de Rover, mas a esposa de Walt Disney (este o criador da personagem) sugeriu uma mudança de nome, aproveitando a recém descoberta de Plutão.
A personagem apareceu em mais de 50 episódios de desenhos da Disney, desde sua primeira aparição, em 1930, no cartoon “The Chain Gang”. Pluto cativou adultos e crianças com sua personalidade quase humana, e mesmo que sua aparência tenha mudado desde os primeiros episódios, ele sempre salvou seu dono de perigos.

Assim como acontece com outros personagens longevos, a origem de Pluto gera controvérsias. Alguns especialistas apontam 1930 como seu ano de criação, enquanto outros adotam 1931. Depende do ponto de vista: foi em 1930 que o sabujo apareceu pela primeira vez num desenho dos Estúdios Disney. Aliás, eram dois sabujos. Em setembro daquele ano, em The Chain Gang (Os Prisioneiros), Mickey foi caçado por João Bafo-de-Onça, que contou com a ajuda de dois cães idênticos. Um mês depois, apenas um dos cachorros voltou em The Picnic (O Piquenique). Batizado de Rover, ele foi apresentado como o animal de estimação da Minnie. Somente em maio de 1931, na animação The Moose Hunt (A Caça ao Alce), o cãozinho apareceu como a mascote do Mickey e com o nome de Pluto – escolhido pelo próprio Walt Disney.

 

 

14. A Dama e o Vagabundo

Uma aristocrata (referida no filme como Querida) ganha de seu esposo,Jim (referido como Jim Querido) uma cadelinha de raça cocker spaniel inglês,a quem dá o nome de Lady.Lady cresce e vira uma cadela com pedigree e direito a uma liçença,algo que seus melhores amigos e vizinhos,os cães Joca e Caco.Joca adora enterrar ossos em seu jardim e conta finalmente a Lady que Caco,que costumava caçar com seu avô Caco Velho,perdeu o faro.Vagabundo é um cachorro de rua,sem raça que conta com sua astúcia e seus amigos(como dois italianos) para viver.Querida espera um bebê,e quando o menino nasceu as atenções dos queridos foram para ele,até que Lady conhece o bebê e assim recebe de volta seu tratamento,amando o bebê.Uma vez Jim e sua esposa viajam,deixando Tia Sarah tomando conta do bebê.Tia Sarah acha que Lady quer atacar o bebê e a deixa na sala,com seus arteiros gatos siameses,Si & Am.Os gatos quebram tudo e ainda culpam Lady!Tia Sarah vai leva-la para colocar uma focinheira!Mas na hora Lady foge e vai depender de vagabundo para ajudá-la a voltar para Querido e Querida.

 

 

15. Muttley

Muttley é um personagem ficcional de desenho animado da Cartoon Network Studios, sucessora da Hanna-Barbera, criado por Iwao Takamoto e dublado originalmente (em inglês) por Don Messick (que também fez a dublagem original do Scooby-Doo); atualmente, ele é dublado (em inglês) por Billy West. Muttley, um rafeiro (vira-lata, no Brasil), apareceu pela primeira vez na Corrida Maluca (ou Corridas Loucas em Portugal) em 1968, como camarada de um vilão grosseiro, mas incompetente, e terrivelmente propenso a acidentes denominado Dick Vigarista. Muttley não fala realmente; seus principais exemplos de fala são sua risadinha característica – um riso asmático (emitido usualmente às custas de Dick) – e um resmungo rancoroso em sotto voce contra um Dick antipático ou azedo (geralmente acompanhado de expressões pouco inteligíveis e nada elogiosas)

 

 

16. Bidu

Bidu é um cão azul, inspirado em um Schnauzer cor sal-pimenta, meio azulada (nas primeiras edições, o Bidu era cinza). Foi o primeiro personagem de Maurício de Sousa, publicado em uma tira de jornal em 1959.Bidu é o cão do Franjinha e astro de histórias em quadrinhos.

Apesar de Bidu ser o animal de estimação de Franjinha, suas historinhas refletem um universo paralelo, onde é um astro das histórias em quadrinhos (com direito ao assistente (Manfredo) e um caricato penetra-calouro-imitador, Bugu que luta por um espaço no mundo das histórias em quadrinhos). Quando é astro das histórias em quadrinhos, é bem arrogante e mal-humorado.

Bugu é o arque-inimigo do Bidu. Cão oval e amarelo, teria sido baseado no irmão do Mauricio de Sousa, o que justifica seu bordão “Tchau Mamãe”.

  

17. Floquinho

É o cão do Cebolinha, e é extremamente peludo, verde e pertence a raça lhasa apso, de origem tibetana. Tem a cabeça igual a cauda. O cachorro não apresenta uma personalidade definida, e isso já foi até mencionado numa história pelo Cebolinha. Por ter a cabeça igual a cauda, provoca muita dúvida nas pessoas, inclusive no seu dono. Nas frustradas tentativas de descobrir qual o lado da cabeça, os personagens já passaram por situações bizarras, como por exemplo: ele come pelos dois lados. Por ser muito peludo, Cebolinha tenta raspar o seu pelo, mas ele nunca acaba, ou o Floquinho simplesmente desaparece. Também pelo fato de ter muito pelo, nas histórias é comum os personagens e as suas coisas ficarem “perdidos” no cachorro.

 

 

18. Rabugento

Rabugento, o cão detetive é um desenho com produção Hanna-Barbera. Estreou em 1976 e teve 16 episódios.Conta a história de Rabugento, um cachorro detetive que irrita os bandidos com suas aparições surpresa e sua ironia extrema. Famoso por sua risada e por resmungar o tempo todo. Seu carro é uma lata-velha que anda com muita dificuldade.Não confundir este personagem com o Muttley, são totalmente diferentes, apesar do traço parecido. Rabugento foi inspirando em Columbo interpretado por Peter Falk[1], já Muttley foi inspirado no personagem Max do filme The Great Race, também intepretado por Falk.

Rabugento reaparece em Os Ho-ho-límpicos ().

 

 

19. 101 Dálmatas

Conta a história de uma família de cachorrinhos da raça dálmata que é raptada por uma terrível mulher chamada Cruella De Vil, que quer transformar os cãezinhos em um casaco de peles. Fascinada por peles, essa mulher tem um sonho e para realiza-lo ela depende de uma “amiga” sua, Anita, que tem uma quinzena de filhotes dálmatas.

 

 

fonte: http://casa.hsw.uol.com.br/11-celebridades-caninas.htm – por Publications Ltd. – traduzido por HowStuffWorks Brasil

Todas as imagens foram extraídas da internet e os direitos autorais pertencem a seus recpectivos idealizadores.

Veja também:

Filhote
Filhotes
Latidos
Latidos
QR Code Business Card

Pin It on Pinterest