A saúde de um animal depende de diversos aspectos distintos, dentre eles, a saúde bucal.

É comum, apesar de ser um pensamento errado, achar que seja normal os cães e gatos terem mau hálito. Muitas doenças podem atingir a boca dos nossos pets e, dessa forma, comprometerem a saúde geral e é por isso que devemos estar sempre atentos e saber quais são elas e como prevenir.

O mau hálito pode atingir cães e gatos e é decorrente da placa bacteriana que fica sobre os dentes, a placa é causada pelo acúmulo de alimentos, células mortas e as bactérias. Além do problema desagradável que é o cheiro ocasionado, uma grande parcela de animais sofre com as doenças periodontais, onde esse acúmulo de alimentos e bactérias agride as estruturas que estão próximas aos dentes (gengivas e tecidos de sustentação). A doença periodontal pode levar a sangramentos constantes, mau hálito, gengivite e perda dos dentes. Porém, mais grave que a perda dos dentes é a entrada destas bactérias na corrente sanguínea, que constitui um fator gravíssimo, vez que, desta maneira, pode atingir órgãos vitais como o coração e os rins.

Outro problema que atinge os cães e gatos é a presença de tártaro. O tártaro é a placa bacteriana mineralizada sobre os dentes, o que facilita o acúmulo de mais placa e acaba por agravar a saúde bucal. O tratamento da Doença Periodontal é feito com a raspagem do tártaro, antibioticoterapia e a remoção da placa bacteriana, com polimento da superfície do dente, a fim de se evitar o acúmulo de restos de alimento.

 Assim como em crianças, nos animais também pode ocorrer persistência de “dentes de leite”. E quando o dente permanente começar a aparecer poderá nascer “torto” ou em espaços estreitos, facilitando o acúmulo de restos de alimentos. O tratamento para estes casos é a retirada do dente decíduo (“dente de leite”) pelo Médico Veterinário. Com os avanços da Veterinária, em animais também já não é tão incomum ver a utilização de aparelhos ortodônticos feitos por Odontologistas Veterinários que servem para corrigir problemas como o fechamento incorreto de mandíbula e maxila (má oclusão).

Como em todas as doenças, a prevenção sempre tem uma importância indiscutível, é fundamental fazer a escovação dos dentes de forma recomendada pelo Médico Veterinário, levar o animal periodicamente para realização de um check up da saúde bucal e estar sempre atento a sinais como: mau hálito, mudança na coloração dos dentes, fraturas, perda de peso ou perda de apetite, perda dos dentes, sangramentos, inchaços e fístulas. Ao aparecimento destes sinais é importante levar o animal para uma consulta veterinária. Afinal, o seu melhor amigo também merece um sorriso bonito e saudável.

Larissa Salles Teixeira

CRMV/PR 11718

Cornélio Procópio – PR

1003 Visualizações

Veja também:

depressao
Depressão nos animais de estimação!
diadospai_mundopet
Dia dos Pais… De cães e gatos!
QR Code Business Card

Pin It on Pinterest