Sugestão da leitora Fran E. de Souza

Quem é que não adoraria ter espaço de sobra e um enorme quintal para seu cãozinho brincar? Mas a realidade nem sempre nos permite isso, não é mesmo? Com a vida em grandes cidades e muitas pessoas morando sozinhas ou com família pequena, é cada vez mais comum a moradia em apartamentos. E nem por isso as pessoas querem abrir mão de ter um pet. Nestes casos, precisa apenas de um pouco de dedicação para fazer dar certo.

Um animal de apartamento vive sem muito contato com a natureza, o sol, outras pessoas ou animais, certo? Mas não precisa ser assim. Você pode sim, ter um pet dentro do seu “apê” e vivendo com bem-estar, desde que siga algumas dicas. Vamos lá?

Primeiro, o ideal é ter um cãozinho pequeno ou de médio porte. Assim ele se adapta melhor ao ambiente. E que seja mais calmo, de preferência.

Cães que vivem nestes ambientes precisam se exercitar, se divertir, se distrair. Isto significa passeios diários (1 ou 2x por dia) e momentos de distração. Mas como temos pouco espaço disponível, temos que ser mais criativos. Enriqueça o ambiente com ossinhos, mordedores, bolinhas. O cantinho do pet precisa ser bem agradável para ele não ficar entediado.

Também existem brinquedos no mercado que são interativos, que estimulam o raciocínio dos cães e são bacanas, porque fazem ele perder um certo tempo tentando resolver alguns “problemas”, como por exemplo, como ele vai conseguir retirar o petisco de dentro do brinquedo (dúvida cruel).

Ah, e não se esqueça que seu pet vai ter energia de sobra quando você chegar em casa. Reserve algumas horas para dar atenção a ele.

Aqui vão algumas dicas de brincadeiras para quem tem pouco espaço:

  • Esconde-esconde: esconda-se e estimule seu cão a te encontrar usando seus sentidos (olfato, audição);
  • Caça ao tesouro: sabe aquele petisco que ele adora? Que tal mostrar a ele e depois esconder em algum lugar até ele encontrar?
  • Pula-pula: pegue seu brinquedo preferido e segure-o no alto. Estimule-o a pular até conseguir pegar. Não deixe difícil, nem fácil demais, para que ele não perca o interesse na brincadeira;
  • Atire objetos (bolinhas, mordedores) e peça para ele buscar e trazer de volta.
  • Brinquedos que escondem petiscos dentro podem ser uma boa opção de distração;
  • Se o vizinho também tiver um cão, eles podem fazer amizade e, de vez em quando, brincarem juntos (certifique-se que os dois estão saudáveis e sem parasitas, ok?);
  • 1 ou 2x por semana leve-o a uma praça ou para um local interessante, onde ele tenha muita coisa para descobrir. Cães são verdadeiros detetives e adoram cheirar, investigar tudo que puderem;
  • Se você costuma caminhar ou andar de bicicleta, você pode ganhar a companhia do seu pet. Vocês vão adorar! (Apenas certifique-se com o veterinário que o pet não tem nenhum problema de saúde que impossibilite a prática de exercícios).

Viu só? É perfeitamente possível viver bem com um pet dentro de apartamentos. Apenas lembre-se: nenhum bichinho vai ser feliz se viver confinado. Você precisa dar atenção, levar para passear, cuidar da higiene e saúde, e ser criativo, brincando, correndo, ainda que seja em poucos metros quadrados.

 

Larissa Salles Teixeira

CRMV/PR 11718

Cornélio Procópio – PR

380 Visualizações

Veja também:

Quanto-tempo-vive-um-gato_site
Quanto tempo vive um gato?
Como-ter-um-gato-em-apartamento_site
Como ter um gato em apartamento?
QR Code Business Card

Pin It on Pinterest