Saiba o que é preciso para adaptar seu cachorro em um espaço pequeno.

Você é apaixonado por grandes cães e sempre quis ter um, mas mora em um apartamento pequeno? Se seu prédio permitir você pode, sim, criar um cachorro maior em espaços menores.

Algumas raças foram criadas pelos humanos para serem compatíveis com espaços pequenos, mas nem sempre isso significa que o cachorro é pequeno. Os cães Dinamarqueses são enormes, mas eles ficam felizes em espaços pequenos – desde que gastem sua energia em caminhadas diárias. Enquanto isso, pequenos terriers são muito enérgicos e podem destruir sua casa em uma semana.

Hoje temos cerca de 400 raças de cães. E, desde que começamos a domesticar esses animais, selecionamos determinados traços de aparência e de comportamento para que possamos criar raças que se adaptem à forma com que vivemos.

Recentemente descobrimos o genoma canino e os genes que controlam o tamanho das raças – isso deu origem a cães cada vez menores, adaptados ao espaço disponível que temos em grandes cidades. Mas veterinários afirmam que, mais do que a raça, o indivíduo deve ser adaptado ao espaço disponível: seu treinamento e suas oportunidades recreativas (passeios) vão determinar se um grande cão pode viver em um apartamento.

Veja algumas dicas:

1. Mesmo que seu cão tenha livre acesso ao apartamento, ele precisa passear e se exercitar. Leve-o para a rua de duas a três vezes ao dia, por 30 minutos, no mínimo. Exercícios fazem bem à saúde e com certeza ele ficará mais tranquilo.

2. Ofereça a ele brinquedos ou osso de couro para roer. Isso evita o “tédio” e problemas de comportamento, além de diminuir a chance de ele roer os móveis da casa ou desenvolver dermatites psicogênicas, como lamber as patas incessantemente por falta do que fazer.

3. Ter companhia não significa deixar o cão aos cuidados de uma pessoa que nem sequer olha para ele. O cachorro quer atenção e gosta de brincar. Tire um tempo para brincar com seu cão diariamente.

4. Não deixe o cachorro sozinho o dia todo. Ele pode e deve ficar algumas horas sozinho, desde filhote, para se acostumar com a ausência do dono e para não se tornar um cão dependente. Mas ele não deve ficar isolado o dia todo.

5. Se houver um parque ou praça perto de sua casa, leve seu cão para passear. O contato com plantas e outros cães fará bem ao seu animal. Você não tem amigos? Seu cão também gosta de fazer amizades!

6. Não esqueça dos vizinhos! Eles não têm a obrigação de ouvir seu cão latir o tempo todo. Há muitas maneiras de corrigir o cachorro que late compulsivamente. Em muitos casos, eles estão infelizes porque seus donos não seguem as regras anteriores.

Fonte: hypescience.com

Veja também:

caes_familia
Cães ajudam a manter o equilíbrio emocional da família
desenvolvimento_infantil
Animais de estimação estimulam o desenvolvimento infantil
QR Code Business Card

Pin It on Pinterest