Vamos acabar com os mitos?

Quem tem um cãozinho com problema comportamental já deve ter ouvido de tudo por aí. Frases como:
 


“Esse cãozinho não tem mais jeito”

“Essa raça é perigosa”

“Só dá para adestrar quando filhote”

 
 
Mas será que isso é verdade? Será que realmente o comportamento do cão não pode ser mudado? Vamos às explicações: Primeiro, com relação às raças tidas como agressivas, exemplo: Pit Bull. Tem muita gente por aí que diz que não tem coragem de ter um cão desse em casa. Mas a verdade é que o comportamento do cão pode não ser influenciado apenas pelas características da raça. Existe uma série de outros fatores que vão interferir na personalidade do animal. É claro que, no fim das contas, o fator força e tamanho do animal vão acabar sendo decisivos no aspecto “perigo”. Entre um pinscher e um pit bull agressivo, o segundo acaba sendo sempre mais perigoso. Mas aqui vai uma curiosidade: sabia que a raça teckel ou o famoso “salsichinha” é considerada uma das raças mais bravas? E olha que ele nem tem tanto tamanho assim, só comprimento. Mas existem vários fatores que influenciam isto: animais que são agressivos por dominância, por medo, por raiva, por dor, por doenças. Enfim, precisamos descartar tudo isto e então: sim, é possível mudar este comportamento. Outro grande mito é aquele ditado: “Não se ensina truque novo a cachorro velho”. É claro, o grau de dificuldade vai ser um pouco maior, afinal, o animal pode ter tido aquele comportamento a vida inteira e vamos requerer mais tempo e mais paciência, mas é perfeitamente possível adestrar um cão idoso. Além disso, atualmente os especialistas estão estudando a fundo o que move o comportamento dos cãezinhos e seus desvios de conduta. Assim, as técnicas empregadas são várias, uma para cada animal e uma para cada situação. Se seu cãozinho tem algum problema, tem algum mau comportamento, não desista dele. Procure um especialista que vai te ajudar a encarar este desafio de frente. Além do mais, abandonar animais é crime. E neste caso, sem justificativa. Dá sim para adestrar cães idosos e sim, todo cãozinho ou todo mau comportamento pode ser reversível. Procure ajuda.

Larissa Salles Teixeira

CRMV/PR 11718

Cornélio Procópio – PR

308 Visualizações

Veja também:

chegada_verao_imgdestacada
A Chegada do Verão: Cuidados com seu Pet
AnemiaCaesGatos_imgdestacada
Anemia em cães e gatos: Cuidado!
QR Code Business Card

Pin It on Pinterest