Aprenda algumas curiosidades sobre os gatos.

Beber água na torneira – Como o gato é um animal originário do deserto, seu organismo se acostumou a viver com pouca água e a tirar líquidos dos alimentos. Mas o bichano que come somente ração (alimento seco) tem maior necessidade de ingerir água se comparado àquele que consegue caçar ratos e pássaros com freqüência. Muitos gatos domésticos preferem beber água corrente a tomar àquela que fica parada no seu bebedouro. Esta preferência, que não é muito bem explicada, é ainda mais curiosa quando se nota que, em geral, os gatos preferem a água corrente que está nos banheiros, em pias que gotejam ou no box do chuveiro. Se este é o caso do seu bichano, impeça o acesso dele ao banheiro. Definitivamente, este não é um bom hábito, pois aumentam as chances do gato contrair doenças causadas por protozoários, como a giardíase, que é uma zoonose.

Preguiça – Domésticos ou selvagens, os gatos passam grande parte do tempo dormindo. Dormem dois terços do dia (embora em períodos de vários minutos cada um), duas vezes mais que os outros animais. Só que a duração do sono diário é variável e parece estar condicionada por um apetite bem satisfeito, estímulos sexuais, idade e época do ano. Gatos jovens e idosos dormem mais do que o gato adulto saudável. Dormindo ou acordado, os gatos estão constantemente recebendo e processando informações. Mesmo na hora do sono mais profundo, seu cérebro permanece ativo como se estivesse acordado, sempre alerta a sinais de perigo. Por isso, nunca puxe a cauda de um gato adormecido. Ele acordará instantaneamente e, muitas vezes, agressivo.

Amaciar objetos – Antes de deitar, muitos bichanos têm o hábito de “sapatear” em cima de alguma coisa. E essa alguma coisa pode ser uma almofada, um sofá, uma cama ou até mesmo o corpo do seu dono. Se você parar para observar este comportamento, vai perceber o quanto é interessante, pois parece que o gato realmente está amassando o local para torná-lo mais confortável. É difícil dizer exatamente porque ele faz isso, mas sugere-se que seja para ajeitar o local em que vai dormir

Esfregação – Quem tem gato sabe como ele gosta de se esfregar nos objetos e nas pessoas, principalmente no dono. E isso tem um significado. Muitos imaginam que o gato se esfrega para se coçar. Mas não é só isso. Os felinos têm glândulas situadas na parte posterior da cabeça e quando eles se esfregam deixam no local um pouco da secreção destas glândulas, marcando assim o seu território. Esta secreção é limpa e tem um cheiro que os humanos não conseguem detectar. Quando ele se esfrega no dono e mia é porque ele realmente está precisando de alguma coisa, geralmente de comida.

Preguiça – Não é verdade que os gatos são animais noturnos. Assim como todos os carnívoros, a busca de comida ocupa somente um tempo, relativamente curto, de seus dias. O restante, ele gasta dormindo, enquanto a presa está sendo digerida. Isso se aplica tanto para o dia quanto para a noite.
O melhor período para caçar pequenos roedores e pássaros – as presas naturais dos gatos – é no final da tarde e, algumas vezes, no início da manhã. A maioria deles prefere o início da noite, o que não pode ser interpretado como um desejo de ficar na rua o tempo todo. Isso só acontece se não tiverem como entrar em casa, quando retornarem. Muitos gatos se envolvem em acidentes durante a madrugada. E isso ocorre porque muitos proprietários colocam, erroneamente, seu gato para fora de casa, quando anoitece.

Elegância – O gato é, sem dúvida, um animal muito elegante, que se movimenta de forma charmosa e harmoniosa. Seu corpo é todo preparado para fazer proezas e exercícios diversos.
São 290 ossos e 517 músculos que formam o corpo do gato, lhe dando uma agilidade incrível. Sua marcha é particularmente interessante, pois difere da maioria dos animais. Somente a girafa e o camelo marcham de forma semelhante ao gato.

Ronronar – Geralmente o gato ronrona quando expressa sensações de tranqüilidade, prazer e satisfação. Porém, também pode emitir o som, pela vibração das cordas vocais, quando está com raiva, dor ou fome.

Henriette Brito Jordão
CRMV-RJ-8489
Clínica auQmia – Nova Friburgo – RJ

Veja também:

Akita
Akita
Banho e tosa em cães e gatos
Banho e tosa em cães e gatos
QR Code Business Card

Pin It on Pinterest