Você sabe quais os cuidados que devemos tomar ao sermos presenteados com um grupo de filhotinhos?

É impossível não se apaixonar ao se deparar com filhotes de cães e gatos. Suas patinhas e seus corpinhos tão frágeis fazem todos se admirarem frente a eles. Certamente, ao ver uma ninhada, muitas pessoas devem ter se perguntado: Mas esses filhotes são tão diferentes um do outro, isso é normal?

Uma curiosidade e que nem todos sabem é que as fêmeas felinas e caninas podem copular com mais de um macho durante seu período fértil e por mais incrível que pareça, elas podem ter numa mesma ninhada, filhotes de pais diferentes. E você sabe quais os cuidados que devemos tomar ao sermos presenteados com um grupo de filhotinhos?

O primeiro cuidado e o mais importante logo após o nascimento é garantir que os filhotes mamem o colostro. O colostro é a primeira secreção láctea das mamães e é a primeira fonte de anticorpos que os filhotes necessitam para se manterem protegidos durante os primeiros dias de vida. O colostro deve ser ingerido, imediatamente, após o nascimento.

Em geral, os cuidados que são necessários aos filhotes num primeiro momento são realizados pela própria fêmea, sendo necessária nossa intervenção apenas para fornecer um ambiente limpo e agradável, protegido da chuva e do frio. Porém, por fatores diversos não é tão incomum ver fêmeas que rejeitam os seus filhotes. Muitas vezes, as mamães pet também dão origem a filhotes com peso muito abaixo do esperado, filhotes prematuros e que têm dificuldade para mamarem sozinhos. E como nós podemos ajudar?

Os filhotes até, aproximadamente, 21 dias de vida não possuem capacidade de regularem a temperatura de seus corpos sozinhos, perdendo calor com muita facilidade. Por isso, recomenda-se um lugar bem aquecido, como uma caixa de papelão, com jornal picado, panos e até mesmo um abajur ou uma lâmpada incandescente que incida calor, obviamente, tomando o devido cuidado para não promover queimaduras ou chamas. Mas, atenção! Cuidado para não superaquecer o filhote e desidratá-lo (observe se a mucosa oral está úmida e não ressecada), pois como dissemos, ele ainda não tem capacidade de regular a temperatura de seu corpo sozinho.

Outro cuidado importante, que geralmente é tido pela mãe, é o de lamber a região anal e urinária dos filhotes a fim de estimular a produção de fezes e urina. Durante os primeiros 10-15 dias, devemos fazer este estímulo várias vezes por dia, utilizando um algodão ou gaze umedecida com água morna.

Em casos onde a cadela ou a gata não aceitar os filhotes para mamar, precisamos fornecer a alimentação que eles necessitam várias vezes ao dia. E de que forma podemos fazer isso? No mercado existem diversas mamadeiras apropriadas para cães e gatos, um conta-gotas também pode ser suficiente. Há também muitos produtos que podem ser comprados ou feitos em casa e que simulam o leite materno, provendo todos os nutrientes necessários.

É importante saber que o cordão umbilical cairá logo nos primeiros dias de vida e os olhinhos costumam abrir pelo 10º ou 14º dia. Já o desmame deve ser feito de forma gradual, nunca abruptamente, iniciando-se por volta da 4ª semana e sendo finalizado até a 8ª semana.

Se suspeitar de que os filhotes não estão bem ou tiver qualquer dúvida a respeito da saúde dos mesmos, não hesite, procure o Médico Veterinário para maiores orientações, assim, seus pequenos filhotes poderão se tornar grandes animais de estimação que, com certeza, lhe trarão muitas alegrias.

Larissa Salles Teixeira

CRMV/PR 11718

Cornélio Procópio – PR

Veja também:

cadela_gato_gestacao
Especial de Maternidade: “Nasceram!”
bigode_pet
Bigodes, para que servem?
QR Code Business Card

Pin It on Pinterest