A agressividade em felinos é um grande problema enfrentado por alguns tutores. E embora muita gente encare a agressividade como um comportamento normal do bichano, ela não deve ser tratada dessa forma. Um gato que se torna agressivo é um gato que está refletindo em seu comportamento que algo não vai bem. Mas quais podem ser as origens desse comportamento? E o que fazer para minimizar essa agressividade?

Antes de mais nada é importante descartar origens em problemas de saúde. Animais que sentem dor tendem a se tornar agressivos quando são tocados no local que está dolorido. Neste caso, tente observar se o seu animal se torna mais agressivo quando tocado em uma área específica do corpo. Caso você tenha dificuldades para detectar se essa pode ser a origem do comportamento agressivo do bichano, consulte um Veterinário para que ele examine o pet.

Descartadas as origens patológicas, devemos identificar as questões comportamentais, observando com muita atenção em que situações o animal se torna agressivo. Para isso, tente responder às seguintes questões:

  • O gato é agressivo com humanos ou com animais?
  • O que aconteceu logo antes de ele atacar algo ou alguém?
  • Qual a resposta da pessoa ou animal quando ele ataca? A pessoa ou animal briga também?
  • Com que frequência ele se torna agressivo?
  • Ele sempre foi agressivo ou ele tem se mostrado assim de uns tempos para cá? Você consegue identificar o que mudou quando ele se tornou mais agressivo?
  • Houve mudança de ambiente, chegada de mais animais na casa?
  • Houve morte de algum animal companheiro ou mesmo de alguma pessoa na família que era ligada ao pet?

 

Estas perguntas poderão te ajudar a entender a motivação que está fazendo o gato tornar-se mais arisco. Algumas causas mais comuns para o pet ter se tornado assim, além da dor em algum local do corpo, seriam a chegada de um novo animal na casa ou uma mudança de ambiente.

Gatos são animais extremamente territorialistas e que gostam de manter sua rotina. Portanto, saiba que qualquer mudança nesse quesito pode deixar o bichano muito incomodado e a agressividade pode ser uma forma de o pet manifestar sua irritação.

GATO AGRESSIVO: O QUE FAZER?

Em primeiro lugar, saiba que os gatos agressivos devem ser tratados com cuidado para que ninguém se machuque. Em segundo lugar, é preciso identificar a causa do comportamento e depois trata-la adequadamente. Ou seja, em casos onde o pet está doente, sentindo dor e por isso se torna agressivo, ele deve ser examinado e tratado corretamente pelo profissional da área.

Já para o caso de gatinhos que estão com esse comportamento em decorrência de um novo pet na casa ou mesmo uma mudança de ambiente, lembre-se que a melhor forma de introduzir um novo animal é fazendo uma adaptação, em que será necessária uma boa dose de paciência dos tutores. Quer saber como fazer isso? Então clique aqui e leia uma outra matéria sobre o assunto.

E se você não conseguiu detectar nenhuma causa específica para o pet estar se mostrando mais arisco, você ainda pode tentar algumas técnicas de adestramento felino, onde o recompensará em momentos onde ele não rosnar e tiver um comportamento mais calmo. DICA: Utilize petiscos e muito carinho nessas situações.

Outra opção é usar terapias alternativas como Florais de Bach, medicamentos homeopáticos e feromônios que podem ter seu uso orientado pelo Médico Veterinário.

 

Como você pode ver, na maioria das vezes, há um motivo para o pet se tornar mais agressivo e cabe a você, enquanto tutor, buscar as causas desse comportamento com o apoio de um profissional e fazer a paz reinar novamente no ambiente em que o bichano vive.

Gostou desse conteúdo? Então compartilhe com seus amigos e fique de olho em nossa página no Facebook e no Instagram, pois sempre tem informação nova para você!

 

Larissa Salles Teixeira
CRMV/PR 11718
Cornélio Procópio – PR

Thor - Bicho Amigo | Lupus Alimentos

 

Este é Thor!
Quer ver seu amiguinho aqui também?
Envie a foto dele para o Bicho Amigo!

ACOMPANHE-NOS NO FACEBOOK E INSTAGRAM!

Veja também:

Filhote chorando: o que pode ser?
Meu cachorro come cocô: o que fazer?
QR Code Business Card