Cada fase de vida do animal possui necessidades especiais.

É necessário trocar a ração da cadela no período de gestação?

Perguntas freqüentes são feitas nas clínicas de pequenos animais, relacionadas a cadelas gestantes, proprietários possuem dúvidas e muitas vezes observam diferenças no comportamento do animal, e se não possuírem informações corretas de um médico veterinário acaba prejudicando as cadelas ao acreditarem em mitos e crenças populares.

A gestação é definida como o intervalo de tempo entre a fecundação e o parto. Sua duração em cadelas é de aproximadamente 63 dias e estudos recentes comprovam que é normalmente subdividida em três fases. O primeiro terço de gestação é o período de ovo, o segundo o período de embrião e o último terço a organogênese. Esses períodos englobam a formação de órgãos e sistemas, o desenvolvimento das membranas fetais e fixação ao útero, o desenvolvimento fetal, e as grandes alterações no útero, no feto, na placenta e na fêmea (Toniollo, 2003).

No entanto, cadela no período gestacional necessita de um suporte energético que envolve a demanda metabólica de todo processo de desenvolvimento até a formação completa do feto e todas as estruturas envolvidas (placenta, fluidos fetais, tecidos maternos e outros), envolve ainda demanda metabólica de manutenção desses tecidos e o trabalho extra, associado à manutenção e a locomoção de uma gestante cada vez mais pesada.

A reprodução aumenta as necessidades nutricionais. É importante que o animal esteja em boa condição corporal antes de entrar em reprodução, pois fêmeas muito magras podem não conseguir, durante a gestação, ingerir alimento suficiente para atender às necessidades sua e dos fetos em desenvolvimento, além de outros fatores envolvendo complicações no parto, comprometendo os filhotes e ainda o desenvolvimento de toda ninhada.

É necessário que antes, durante e após a gestação (enquanto estiver amamentando) a cadela seja bem assistida e que durante esse período quando houver disponibilidade de ração comercial especialmente desenvolvida para animais em reprodução, esse alimento seja utilizado de acordo com a indicação do seu médico veterinário, não havendo esse tipo de alimento, uma alternativa é o emprego de ração de boa qualidade desenvolvida para filhotes, já que os requerimentos mínimos para esse tipo de alimento são semelhantes àqueles necessários para a reprodução. É muito importante não oferecer suplementos alimentares se uma alimentação de boa qualidade for utilizada.

Recomendações e informações práticas:

– Cadelas possuem diminuição do apetite por volta da 3ª semana de gestação, que pode durar de 3 a 10 dias

– Não se deve aumentar a quantidade de alimento durante as primeiras quatro ou cinco semanas de gestação se a cadela estiver com peso ideal no momento do cruzamento

– Aumentar progressivamente a ingestão de alimento

– No momento do parto, o consumo diário de alimento deve ser 25 a 50 % superior às necessidades normais de manutenção

Todos os cuidados tomados são para que a cadela e os filhotes estejam saudáveis e evite maiores transtornos, nunca tome decisões sem antes consultar um médico veterinário, ele te indicará o melhor para seu amigo.

Dra. Daniele da S. Lindo
CRMV-9704

Veja também:

Pug
Diabetes em cães e gatos
Gatinhos
Peritonite infecciosa felina (P.I.F)
QR Code Business Card

Pin It on Pinterest