Você já viu algum cãozinho arrastando o bumbum várias vezes no chão? Se sua resposta for sim, saiba que embora muitas pessoas acreditem que este problema está relacionado à vermes, esta pode não ser a única causa possível. Uma outra possibilidade de causa para este comportamento pode ser justamente a inflamação da glândula anal

Os cães possuem um par de glândulas anais que ficam localizadas ao lado do ânus, e elas tem a função de lubrificar as fezes, além de deixar um cheirinho característico para a marcação de território dos pets. Até aí, tudo bem. Mas o grande problema é quando essa glândula, que normalmente sofre um esvaziamento normal toda vez que o animal defeca, sofre algum tipo de obstrução no canal de eliminação e aí a glândula pode inchar, acumulando secreção. Em casos mais graves, a glândula pode infeccionar e formar abscessos. Estes abscessos podem se romper e formar o que chamamos de fístula, uma ferida aberta.

SINTOMAS

Normalmente, o principal sintoma que o pet apresenta é o fato de andar arrastando o bumbum no chão. Mas além disso, o pet também pode demonstrar que está incomodado. Outros sinais podem ser:

  • Animal lambe a região anal com certa frequência e demonstrando incômodo;
  • Tem dificuldades para evacuar;
  • Morde a região anal ou cauda com frequência;
  • Arrasta o bumbum no chão.

O QUE FAZER?

É fundamental que o animal seja levado a uma consulta veterinária para que o profissional diferencie se realmente os sintomas estão sendo causados por uma inflamação ou infecção da glândula anal ou se é outra causa como, por exemplo, verminose.

Feito o diagnóstico, o profissional poderá desobstruir e esvaziar a glândula em ambulatório ou em casos mais complicados, indicar o uso de antibióticos e limpeza.

Alguns quadros relacionados à glândula anal também podem ter indicação cirúrgica de remoção das glândulas. Portanto, para saber qual tratamento será indicado ao seu pet, apenas com uma consulta a um médico veterinário. Não tente administrar nenhum medicamento por conta própria e sem orientação profissional.

É importante levar o pet a uma consulta o quanto antes, evitando que o quadro se agrave e a inflamação piore.

Gostou desse conteúdo? Então compartilhe com seus amigos e fique de olho em nossa página no Facebook e no Instagram, pois sempre tem informação nova para você!

 

Larissa Salles Teixeira
CRMV/PR 11718
Cornélio Procópio – PR

Thor - Bicho Amigo | Lupus Alimentos

 

Este é Thor!
Quer ver seu amiguinho aqui também?
Envie a foto dele para o Bicho Amigo!

ACOMPANHE-NOS NO FACEBOOK E INSTAGRAM!

Veja também:

Barriga d’água em pets: você já ouviu falar?
Por que é tão difícil controlar as pulgas no animal?
QR Code Business Card