Hérnia, com certeza você já ouviu falar sobre esse probleminha antes, certo?
Mas você sabia
que existem vários tipos de hérnias e que os cães e os gatos
também podem ser afetados?

 

Dependendo da região em que as hérnias ocorrem, elas podem ser classificadas em:
 

  • Hérnia de disco;
  • Hérnia de hiato;
  • Hérnia inguinal;
  • Hérnia umbilical;
  • Hérnia perineal.

A Hérnia Perineal, nosso assunto de hoje, surge em decorrência de um enfraquecimento da musculatura, que pode ter vários fatores como causas, dentre eles, a genética e o envelhecimento. Nesse tipo de hérnia, os órgãos daquela região acabam se deslocando e passando por dentro dessas “falhas/buracos” de músculos, ficando prolapsadas. No caso da hérnia perineal, pode ocorrer o deslocamento de alças intestinais e até mesmo a bexiga.

Exemplo de Hérnia Perineal.
Clique na aba 2 para visualizar.

Hernia-Perineal-MundoPet-(LupusAlimentos)_2

 

 

SINTOMAS

  • Aumento de volume na região perineal (“bumbum do pet”);
  • Dificuldade para defecar;
  • Dificuldade para urinar;
  • Prolapso (“queda”) do reto;
  • Flatulência (excesso de gases);

 

DIAGNÓSTICO

O diagnóstico deve ser feito pelo Médico Veterinário, com um bom exame físico, aliado a exames de imagem.

 

 

TRATAMENTO

O tratamento consiste em amenizar o problema, facilitar o evacuamento do cãozinho, de acordo com a recomendação veterinária e também o tratamento cirúrgico, que em casos mais graves deve ser feito de forma emergencial.

Infelizmente, como a hérnia está relacionada ao enfraquecimento dos músculos, o problema apresenta grandes chances de ter reincidência e isso deve ser bastante discutido com o Médico Veterinário.

Se você desconfia que seu pet está com hérnia, leve-o ao Médico Veterinário o mais breve possível para realização do correto diagnóstico. Caso seu pet apresente também falta de apetite, febre, apatia, depressão, leve-o imediatamente ao veterinário, pois como os órgãos se deslocam de lugar e ficam presos em uma passagem pelo músculo, eles podem ser “estrangulados”, com diminuição da circulação sanguínea e funcionamento normal, podendo ocorrer complicações que colocam a vida do pet em risco. Esses casos são emergenciais e devem ser atendidos com muito cuidado.

Gostou dessa matéria? Fique de olho, porque semana que vem tem mais
e se você tem alguma ideia ou tema que gostaria de ver retratado aqui,
deixe um comentário em nossa página no facebook.

Larissa Salles Teixeira
CRMV/PR 11718
Cornélio Procópio – PR

Chiba - Bicho Amigo

Este aqui é Chiba!
Quer ver seu amiguinho aqui também?
Envie a foto dele para o Bicho Amigo!

Veja também:

5-coisas-que-que-seu-gato-odeia-que-voce-faca-MundoPet-(LupusAlimentos)
5 coisas que seu gato ODEIA que você faça
Meu-cachorro-está-arrastando-as-patas-traseiras-(LupusAlimentos)
Meu pet está arrastando as patas traseiras – o que pode ser?
QR Code Business Card

Pin It on Pinterest