Os sintomas podem ser o cansaço, dificuldade para respirar, desmaio e “língua roxa” após a atividade física.

Pode parecer estranha a escolha do tema desta semana, mas esta doença em cães é mais comum do que se pensa: Insuficiência cardíaca. Uma doença presente no mundo todo, inclusive no universo animal.

O coração é um dos órgãos mais importantes, responsáveis por bombear o sangue para todo o corpo e manter a pressão arterial. Quando este órgão começa a fraquejar por algum motivo ou só trabalha devido a uma imensa pressão, ocorre o que chamamos de insuficiência cardíaca, que pode ser primária ou secundária. Mas não entraremos muito na parte teórica do assunto. A questão a ser levantada é: Que problemas meu pet pode ter?

As causas desta doença podem ser várias e a gravidade também. Tanto que alguns animais podem não apresentar nenhum sinal tão evidente assim e o proprietário nem desconfiar que seu cãozinho tem um problema no coração. Já outros sintomas podem surgir apenas durante a prática de atividade física, mas nem sempre o tutor se atenta a alguns sinais leves. E então, se os sintomas podem ser sutis, como saber se o seu cãozinho é um paciente cardíaco?

Sempre destacamos aqui a importância de se realizar um check-up regularmente, levar o pet ao veterinário ao menos uma vez ao ano para verificar se está tudo ok. Normalmente, a Insuficiência cardíaca é uma doença que vai se desenvolvendo ao longo do tempo e o aparecimento dos sinais é inevitável.

Os sintomas podem ser o cansaço, dificuldade para respirar, desmaio e “língua roxa” após a atividade física. Pode ocorrer também depressão, pressão baixa, letargia e presença de líquido abdominal.

A terapia busca corrigir a causa de base e, na maioria das vezes, o tratamento é apenas paliativo. Entretanto, muitos animais apresentam boa qualidade de vida com a terapia adequada e com a doença controlada.

Como já sabemos, o sucesso do tratamento está diretamente relacionado à precocidade da descoberta da doença. Ou seja, o quanto antes iniciarmos a terapia, melhor será a qualidade de vida do animal. Como pudemos ver, os sinais podem ser bastante sutis, então esteja sempre atento ao seu pet, observe seus comportamentos e como o seu corpo reage a cada situação. E se você tem um cardiopata em casa, siga à risca o tratamento indicado pelo Veterinário.

 

 

Larissa Salles Teixeira

CRMV/PR 11718

Cornélio Procópio – PR

331 Visualizações

Veja também:

escabiose-site
Coça, coça, coça – Pode ser Escabiose
chegada_verao_imgdestacada
A Chegada do Verão: Cuidados com seu Pet
QR Code Business Card

Pin It on Pinterest