Entenda como cães se comunicam e conheça seus significados

O latido é a forma da qual os cães podem se comunicar, um meio saudável e natural para expressar suas necessidades. Na antiguidade, quando eram utilizados em atividades de trabalho, como caça, pastoreio de ovelhas, cabras e outros rebanhos, muitas pessoas preferiam cães com a maior capacidade de latir e sinalizar, pois poderiam alertar sobre a presença de intrusos.

Com o passar dos anos e as constantes mudanças de hábitos, um cão que late em excesso hoje em dia pode representar problemas, além de impor constrangimento ao dono.

Uma coisa que a gente ouve sempre são reclamações de pessoas que não agüentam mais ouvir o cachorro do vizinho latindo o dia inteiro ou a noite inteira. Muitas vezes o próprio dono do cachorro reclama que seu peludo late muito. Alguns quando ficam sozinhos, outros até mesmo quando a família toda esta em casa”, conta Cláudia Pizzolatto, treinadora especializada em comportamento canino.

Mas quando o latido deixa de ser um sinal saudável? Sem duvida, quando o comportamento se torna tão repetitivo que, além de incomodar as pessoas, acaba deixando o próprio cão em estado de ansiedade e estresse.

Todo latido tem um motivo

Os cães latem quando estão alegres, quando estão alerta, quando se sentem ameaçados ou mesmo quando se sentem “abandonados”. A repetição do latido pode indicar que ele está avisando que algum intruso, humano ou animal, está invadindo o seu território ou mesmo que se encontra em situação de um forte estresse. Esta segunda situação é bastante comum nos animais que ficam sozinhos durante longos períodos de tempo, pois seus proprietários trabalham durante o dia e seus animais sentem a ausência”, explica o Dr. José Alberto Pereira da Silva, médico veterinário e presidente do Instituto de Ciências Agrárias da UNIBAN Brasil.

Ainda quando filhotes os latidos constantes podem significar um processo de estresse em decorrência do afastamento da mãe e irmãos, assim como também pode indicar algum problema de saúde.

Os latidos podem ser breves, de longa duração (comumente chamados de uivos), podem ser um ‘pequeno ruído’ semelhante a ronronar de gatos, ou ainda latidos ameaçadores, informando que algo bastante sério está prestes a acontecer ou mesmo que o animal não está contente com o evento que está acontecendo, principalmente em se tratando de cães de guarda”, revela o Dr. José Alberto.

Muitos motivos levam um cão a latir excessivamente. Motivos que devem ser analisados e tratados. Segundo Cláudia, entre as causas que levam um cão a latir excessivamente estão desde a solidão, tédio, até o fato de ser muito nervoso e reagir a qualquer barulho a sua volta. No entanto, o resultado final acaba sendo quase sempre o mesmo. Donos frustrados e cansados. Vizinhos irritados. Cachorros estressados.

Os latidos expressam os sentimentos dos animais, tanto de alegria, tristeza, dor, etc. Para uma perfeita identificação do problema somente um profissional clinico experiente em comportamento animal poderá fazer o correto diagnóstico, indicando a conduta a ser seguida. Os cães não têm as mesmas necessidades dos humanos, mas possuem muitas de nossas manias e nossos medos. Temos que ensinar nosso melhor amigo a atender comandos tais como: fica, junto, etc. Se você não consegue ensiná-lo solicite a ajuda de um adestrador consciente. Peça o médico veterinário uma indicação de alguém que ensine seu cão, sem transformá-lo em um autômato ou um neurótico”, orienta Dr. José Alberto.

Em casa, a adoção de alguns hábitos diários é importante para enviar que o cão fique estressado quando estiver sozinho, como: não fazer longas despedidas ao sair de casa e não fazer grandes demonstrações de alegria quando retornar.

Nestas situações, o Dr. José Alberto aconselha: ao chegar, deve-se conversar com o animal através da porta ainda fechada e ao adentrar a residência abraçá-lo pegar no colo, beijá-lo, etc. É lógico que estaremos contentes em revê-lo; é muito bom acariciá-lo, fazer com que fiquem próximos a nós, mas não devemos fazer com que nosso comportamento cause um estresse durante toda ausência fazendo com que nosso amigo fique muito ansioso, não se afastando das portas, permanecendo sempre alerta aos menores ruídos, nos chamando através de seus latidos, condição esta que causará uma alteração em todos os seus parâmetros clínicos, inclusive pronunciadas alterações hormonal com graves conseqüências a ele.

Uma boa dica é durante nossa ausência, deixar próximo ao local aonde seu cão costuma ficar (cesta, cama) uma peça de roupa usada (por exemplo: uma camiseta), pois nela estão nossos feromônios (hormônios poderosos que são eliminados através de nosso suor ou outras secreções), que são verdadeiras marcas registradas de seus donos, fazendo com que os animais se acalmem, pois “sentem” suas presenças.

Principais causas deste comportamento

Para a especialista em comportamento canino, Cláudia Pizzollato, o primeiro passo para fazer um cachorro parar de latir feito um louco é entender o motivo pelo qual ele late dessa forma:

  • Para avisar que existe algo estranho ou perigoso por perto;
  • Para chamar sua atenção e pedir carinho e companhia;
  • Porque está entediado, com excesso de energia, ou estressado e tenta se comunicar com outros cães da vizinhança;
  • Porque está assustado;
  • Porque aprendeu a latir com outros cachorros (que moram ou não na mesma casa), ou você mesmo o ensinou sem querer atendendo, brincando, ou dando carinhos quando ele late;
  • Por condicionamento. Como, por exemplo, latir para o interfone já que sempre chega alguém depois;
  • Por excesso de estímulos, como quando o cachorro é provocado por pessoas e outros cães que passam pelo portão, ou pela visão de outros animais pela varanda do apartamento.

Fontes: Revista Papo de Pet Edição 10 Setembro/Outubro 2009
Cláudia Pizzollato – treinadora especializada em comportamento canino. Proprietária da Lord Cão Treinamento de Cães.
www.lordcao.com.br – claudia@lordcao.com.br
José Alberto Pereira da Silva, DVM. MSc, PhD
Médico Veterinário – Professor Associado do Departamento de Reprodução Animal da FMVZ/USP – Aposentado.
Presidente do Instituto de Ciências Agrárias da UNIBAN Brasil – Diretor do Curso de Medicina Veterinária

494 Visualizações

Veja também:

Celebridades Caninas
Celebridades Caninas
Cães x Inverno
Cães x Inverno
QR Code Business Card

Pin It on Pinterest