Os pets, assim como nós, estão constantemente expostos a diversos outros animais e insetos no ambiente como, por exemplo, cobras, abelhas, formigas, aranhas e escorpiões. E saiba que uma picada por um deles pode ser mais comum do que você imagina. E será que você sabe como agir em cada caso?

Sempre que você notar que o seu animal foi picado, é importante tentar identificar quem causou a picada para que saiba a gravidade do problema. Abaixo podemos ver os principais causadores de picadas em pets e como agir em cada uma destas situações. Veja:

 

  • Cobra: os acidentes ofídicos são sempre um problema que deve ser tratado pelo médico veterinário o mais rapidamente possível. Ele certamente utilizará um soro antiofídico para conter o veneno na corrente sanguínea, além de outros tratamentos suporte para evitar uma contaminação da ferida e garantir que o pet se estabilize e o quadro não se agrave. Em casos de cobras não venenosas, apenas um tratamento para a ferida e dor serão necessários. Quer saber mais? Clique aqui e leia uma matéria completa sobre o assunto.

 

  • Abelha: a picada de abelha pode ocasionar um inchaço na região acometida e muita dor. Em alguns animais alérgicos, porém, o problema pode se tornar mais grave e o pet pode apresentar dificuldade respiratória e um inchaço no focinho. Neste caso, o pet deve ser levado ao veterinário de forma emergencial para conter a reação alérgica e evitar que o quadro se agrave, evoluindo para o óbito.

 

  • Aranhas e escorpiões: alguns animais mais curiosos podem acabar se deparando com esses vilões por aí e acabar levando uma picada. Alguns deles podem ser altamente venenosos e causar sérios riscos à vida do pet. Aranhas como a aranha-marrom, aranha armadeira, viúva negra são um sério problema e devemos manter nossos pets longes delas. Sua picada pode levar a uma necrose local e sérios danos à saúde. Se você desconfiar de picada por aranha ou escorpião, leve seu pet imediatamente ao veterinário para tratamento.

 

  • Pernilongos e formigas: as picadas de pernilongos e formigas acabam gerando apenas um desconforto local, inchaço e podem deixar pequenas bolinhas vermelhas que coçam muito, mas tendem a desaparecer rapidamente. Não há muito com o que se preocupar. Em casos de intensa coceira, converse com o médico veterinário de sua confiança.

 

Agora que você já sabe como agir em cada caso, fique atento e sempre que puder, mantenha seu pet bem longe destes “vilões”.

Gostou desse conteúdo? Então compartilhe com seus amigos e fique de olho em nossa página no Facebook e no Instagram, pois sempre tem informação nova para você!

 

Larissa Salles Teixeira
CRMV/PR 11718
Cornélio Procópio – PR

Thor - Bicho Amigo | Lupus Alimentos

 

Este é Thor!
Quer ver seu amiguinho aqui também?
Envie a foto dele para o Bicho Amigo!

ACOMPANHE-NOS NO FACEBOOK E INSTAGRAM!

Veja também:

Por que é tão difícil controlar as pulgas no animal?
Banho no cachorro: qual a frequência ideal e os cuidados?
QR Code Business Card