Diarreia, falta de apetite e vômito são alguns dos sintomas dessa doença que ataca cães, gatos e até humanos.
Leia a matéria e descubra!

 

 

A doença é causada por um protozoário chamado Giárdia e é muito prevalente em animais jovens e também em seres humanos. Em alguns casos, a enfermidade pode passar sem que notemos quaisquer sinais, em outros, porém, ela causa sintomas bastante desagradáveis.

»COMO MEU CACHORRO SE CONTAMINOU?

Os cistos desse protozoário são eliminados por um animal infectado através de suas fezes. E a contaminação de outro animal normalmente ocorre pela ingestão desses cistos em alimentos, fezes ou água contaminada.

»QUAIS OS SINTOMAS?

Em animais jovens, ela pode causar sintomas de diarreia que dura alguns dias, melhora e depois volta, o que chamamos de diarreia intermitente e que causa prejuízo na absorção do alimento. Além disso, a giardíase também causa desidratação e perda de peso, além do vômito, que também é comum.

»COMO TRATAR GIÁRDIA?

O tratamento visa eliminar os sintomas, interromper a infecção e a eliminar de uma vez os cistos no ambiente, evitando que o animal se reinfecte depois. Usualmente, para o animal utilizam-se medicamentos como o Metronidazol, o Albendazol e o Febendazol, entre outros, com algumas restrições.

O ideal é consultar um Médico Veterinário para que ele estabeleça o melhor princípio ativo para o tratamento. Além disso, devemos nos atentar à limpeza e desinfecção do ambiente para evitar uma recontaminação do animal.

A giardíase é, portanto, uma doença muito comum, tanto na clínica veterinária, como na clínica humana. O diagnóstico ainda é subestimado, mas sabe-se que muitas pessoas e animais podem estar infectados e podem não apresentar nenhum tipo de sintoma ou quando apresentam, não dão a importância devida.

Se seu cãozinho vez ou outra apresenta sintomas como diarreia, vômito e perda de peso, considere a possibilidade de que ele tenha giardíase e consulte o veterinário para que um bom exame clínico e exames complementares sejam feitos. Ele é o único profissional capaz de estabelecer o correto tratamento para o seu cãozinho.

DICA: Mantenha sempre o vermífugo em dia, pois alguns deles possuem excelente ação contra esse protozoário.

Se você gostou dessa matéria, então curta e compartilhe com seus amigos.

 

 

 

Larissa Salles Teixeira
CRMV/PR 11718
Cornélio Procópio – PR

Olivia e Jeremias - Bicho Amigo | Lupus Alimentos

 

Estes são Olívia & Jeremias!
Quer ver seu amiguinho aqui também?
Envie a foto dele para o Bicho Amigo!

ACOMPANHE-NOS NO FACEBOOK E INSTAGRAM!

Veja também:

Parvovírus Felino: como saber se meu gato tem e como prevenir? | Lupus Alimentos
Parvovírus Felino: como identificar e prevenir?
Síndrome Vestibular Canina | Lupus Alimentos
Síndrome Vestibular Canina: o que é?
QR Code Business Card

Pin It on Pinterest