Você acaba de olhar para o seu pet e percebeu que hoje ele está com o rosto um pouco inchado. E agora: o que será isso? O que fazer? Muitas vezes, este é o sinal mais comum de que o seu pet está tendo uma reação alérgica. Mas reação alérgica ao que? Isso é o que vamos tentar descobrir.

Alimentos, picadas de insetos, flores, produtos químicos e medicamentos podem causar reações como esta. Resta apenas tentar rastrear o que ocorreu antes do início deste efeito adverso. Ele comeu algo diferente? Há aranhas, vespas, abelhas ou formigas em seu quintal? Ele acaba de ser vacinado ou tomou alguma medicação recentemente? Estas perguntas ajudam a nos guiar e descobrir o que pode ter levado à reação.

A maioria dos animais não tem este tipo de reação alérgica, enquanto outros costumam ser mais sensíveis e normalmente são alérgicos a vários antígenos (substâncias estranhas ao organismo).

Os sinais que o animal vai apresentar dependem principalmente do que ocasionou a reação. Se for uma picada ele terá dor e inchaço local, se for algo que ele ingeriu provavelmente terá vômito e diarreia. Além disso, se a reação for muito grave, eles podem ter fraqueza, batimentos cardíacos acelerados, gengivas pálidas, pulso fraco e choque anafilático, que é uma situação rara, mas muito grave, que pode levar o animal à morte, se não for tratada rapidamente.

O tratamento nem sempre é necessário, apenas nos casos mais graves, com risco de vida, quando o animal apresenta dificuldades para respirar e muita fraqueza. Se for um caso leve, basta observar. Agora, não tente dar nenhum medicamento em casa, procure um veterinário antes de qualquer coisa. Ele poderá receitar um anti-histamínico e tratamento suporte.

Depois de passado o susto, tente descobrir o que levou à alergia e se ele é um animal alérgico a outras coisas também. Assim fica mais fácil de evitar da próxima vez. Peça para um veterinário de confiança te passar o nome dos medicamentos de emergência para administrar em situações como estas. Vale a pena ter como um medicamento de emergência em casa. Em situações de risco e dificuldade respiratória, o tempo é precioso: consulte o veterinário o mais rápido possível.

 

Larissa Salles Teixeira

CRMV/PR 11718

Cornélio Procópio – PR

54166 Visualizações
( 39 )

Veja também:

7-dicas-para-introduzir-um-gato-novo-em-casa_site
7 dicas para introduzir um novo gato em casa
Meu-gato-mordeu-um-morcego_site
Meu gato mordeu um morcego
QR Code Business Card

Pin It on Pinterest