Quando pensamos em acabar com um perigo, podemos, na verdade, estar trazendo outro para dentro de nossas próprias casas. Veremos na matéria da próxima semana que os ratos podem transmitir doenças seríssimas, como a Leptospirose.

Mas quando pensamos em manter os roedores longe de casa, devemos ter todo o cuidado do mundo com os venenos alocados na residência. Isso porque as iscas podem ser atrativas não só para os ratinhos, como também para cães e gatos muito curiosos.

Existem diversos tipos de rodenticidas, entretanto, apenas os cumarínicos podem ser encontrados legalmente em supermercados. Outras classes de veneno, como os arsenicais (mais conhecido como “chumbinho”) são proibidas no Brasil, sendo vendidas apenas ILEGALMENTE.

Seja qual for o motivo que o seu pet ingeriu veneno de rato (acidente ou evento criminoso), o fato é que se a terapia não for feita imediatamente, o animalzinho pode vir à óbito. Este tipo de veneno (da classe dos cumarínicos e antagonistas da vitamina K) é conhecido por causar hemorragias, por suas propriedades anticoagulantes. Os sintomas mais comuns são, portanto:

  • Sangramento nasal;
  • Sangramentos internos (tórax, por exemplo);
  • Urina com sangue;
  • Anemia;
  • Fraqueza;
  • Tremores;
  • Convulsão;
  • Salivação;
  • Vômito;
  • Diarreia;
  • Confusão mental.

Meu pet ingeriu veneno, e agora?

Mantenha a calma e leve-o, IMEDIATAMENTE, ao veterinário. Se possível, leve também a embalagem do veneno. Não tente NUNCA fazer nada em casa. O veterinário irá analisar qual o tipo de veneno e o estado geral do pet.

Dependendo do tempo transcorrido entre a ingestão e o atendimento, ele poderá realizar lavagem gástrica ou indução de êmese. Mais uma vez: não faça isso em casa, o animal pode não estar consciente e o tipo de veneno é que vai determinar qual a técnica a ser usada para desintoxicação. Você pode até piorar o quadro geral.

Outros medicamentos, como a vitamina K, podem ser necessários.  Além disso, o veterinário tentará manter o padrão respiratório do animal e a circulação, evitando o óbito.

Se você suspeita que seu pet tenha comido veneno de rato, seja ele qual for, corra para o veterinário, pois eles podem matar em até 5 a 10 minutos nos casos mais graves. Aqui vale um alerta: Se o pet comeu um rato que morreu envenenado, os cuidados devem ser os mesmos, pois a intoxicação aqui também pode ocorrer.

Consulte sempre o veterinário de sua confiança, e quando pensar em manter estes visitantes longes de casa, tome cuidado para que o seu pet não tenha acesso aos venenos e armadilhas. Todo cuidado é pouco.

 

Larissa Salles Teixeira
CRMV/PR 11718
Cornélio Procópio – PR

 

30279 Visualizações
( 7 )

Veja também:

396_site
Como preparar um lar mais confortável e seguro para seu pet
Leptospirose---a-temida-doença-do-rato_site
Leptospirose – a temida “doença do rato”
QR Code Business Card

Pin It on Pinterest