A piometra é um problema mais comum em cães, mas que também pode ocorrer em felinos e trata-se de uma inflamação do útero com acúmulo de pus em seu interior. É uma condição grave em que há necessidade de tratamento imediato, pois em pouco tempo pode levar o animal a óbito.

A causa da piometra normalmente está relacionada às alterações hormonais, permitindo que ocorram infecções bacterianas no útero e de acordo com sua evolução, pode se classificar em dois tipos.

 

TIPOS DE PIOMETRA

  • Piometra aberta: as paredes uterinas ficam bastante espessas e a cérvix uterina permanece aberta, permitindo a liberação de secreção purulenta por via vaginal.

 

  • Piometra fechada: onde a cérvix uterina encontra-se fechada e por isso, a secreção purulenta fica contida dentro do útero, ocasionando uma distensão e as paredes uterinas estarão mais finas que o normal.

 

Para que fique mais claro podemos fazer uma comparação com uma bexiga repleta de água. No caso da piometra aberta, o líquido que está dentro da bexiga consegue vazar e sair pela vagina. Assim, esse é um dos principais sintomas que o pet pode ter.

Já no caso da piometra fechada, o líquido fica preso na cavidade uterina e conforme vai aumentando, o útero vai se estendendo e ficando cada vez mais fino, até que pode se romper, extravasando todo o líquido. No caso da piometra fechada, este é o maior risco que o pet corre, porque ao se romper, o útero libera toda aquela secreção purulenta produzida por bactérias ali presentes, contaminando a cavidade abdominal. Esta situação é grave e pode levar a um quadro de sepse (= infecção generalizada), podendo levar à morte.

 

SINTOMAS DE PIOMETRA:

Nos dois casos, piometra aberta ou fechada, os primeiros sintomas costumam ser falta de apetite, vômito e febre. Também é possível notar que a fêmea fica mais quieta e apática. No caso da piometra aberta, um sintoma comum é a presença de secreção vaginal purulenta, com um odor forte.

Ao notar estes sintomas é fundamental levar a cadela rapidamente ao Médico Veterinário, evitando que o problema se agrave, pois conforme falamos acima, a piometra é uma condição grave e que pode levar o animal à óbito.

 

COMO SE TRATA A PIOMETRA?

O tratamento de eleição é a castração, que deve ser feita logo que se tenha o diagnóstico, evitando um avanço do quadro clínico do animal. Também poderão ser necessárias medidas complementares recomendadas por um profissional.

 

COMO PREVENIR A PIOMETRA?

A castração da fêmea é a única maneira de evitar a piometra, pois se retira esse órgão durante a cirurgia, evitando assim, uma infecção futura.

Gostou desse conteúdo? Então compartilhe com seus amigos e fique de olho em nossa página no Facebook e no Instagram, pois sempre tem informação nova para você!

 

Larissa Salles Teixeira
CRMV/PR 11718
Cornélio Procópio – PR

Thor - Bicho Amigo | Lupus Alimentos

 

Este é Thor!
Quer ver seu amiguinho aqui também?
Envie a foto dele para o Bicho Amigo!

ACOMPANHE-NOS NO FACEBOOK E INSTAGRAM!

Veja também:

Meu cachorro está com secreção no ouvido
Preciso escovar os dentes do meu cão ou gato?
QR Code Business Card