Infelizmente, por mais que não consigamos entender o porquê, muitas pessoas não gostam e maltratam os animais.

As emergências veterinárias são causadas por inúmeros fatores, e nós enquanto tutores, devemos estar sempre atentos aos bichinhos, tratando-os como crianças, que não possuem ainda o entendimento necessário para evitar situações perigosas como estas. Eles não sabem diferir o que é bom ou não, o que pode ou não pode. E aí, muitas vezes, se deparam com grandes perigos, que colocam suas vidas em risco. A situação que vou abordar hoje é o envenenamento.

Infelizmente, por mais que não consigamos entender o porquê, muitas pessoas não gostam e maltratam os animais, não é mesmo? Acabam jogando veneno em deliciosas “emboscadas” que os cãezinhos e gatos inocentes ingerem. E ainda que não seja este o caso, alguns animais mais “espertinhos” acabam roubando aquele petisco que encontraram por acaso e que continha veneno… mas que era destinado ao rato.

A situação é que após ingerir venenos, os animais começam a ter uma série de manifestações como salivação (babam muito), taquicardia, convulsões, vômitos e se não forem socorridos rapidamente, isto pode evoluir para a morte em pouquíssimo tempo. Se você viu seu pet ingerir ou desconfia que ele foi envenenado, leve-o imediatamente para o Veterinário. Não tente nunca fazer nada sozinho, induzir o vômito ou administrar leite.

O motivo é que algumas substâncias tóxicas são tão agressivas que se você forçar o vômito, pode ser ainda pior no caso. Apenas o Veterinário saberá se pode ou não induzir, dependendo do tipo de veneno e o tempo que transcorreu até sua chegada à clínica.

O tratamento é tentar diminuir ao máximo a absorção do veneno, caso já não tenha passado muito tempo. O veterinário poderá optar também por realizar uma lavagem gástrica e administrará tratamento suporte ao animal. O mais importante aqui é que você leve muito rapidamente o pet até um atendimento emergencial e se souber qual a substância que ele ingeriu, diga ao Veterinário qual foi e ele poderá melhor direcionar o tratamento.

Como forma de prevenção indico que mantenha seu pet em casa e não permita que ele saia a rua sozinho. Principalmente os gatos. Muitos vizinhos podem não querer seu pet andando por ali e administram veneno em petiscos por pura maldade. Cuidado! Mantenha seu pet seguro dentro de casa e ao passear não permita que ele coma nada que veja por aí. Melhor prevenir…SEMPRE!

 

 

Larissa Salles Teixeira

CRMV/PR 11718

Cornélio Procópio – PR

208 Visualizações

Veja também:

meta2015
Meta 2015: emagrecimento também para os Pet’s
pugas-e-carrapatos
Pulgas e Carrapatos vem ai!
QR Code Business Card

Pin It on Pinterest