A vacinação de cães, embora seja algo simples, é um assunto que pode gerar muitas dúvidas, principalmente em tutores de primeira viagem. Pensando nisso, reunimos aqui os principais pontos de interesse para te ajudar a entender mais sobre este tema.

Os cães estão expostos a diversos vírus e bactérias no ambiente em que vivem ou nos locais por onde passam (ou passeiam). Desta forma, para evitar que o cãozinho se infecte e pegue alguma doença, é fundamental preparar o seu organismo e deixa-lo pronto para combater qualquer antígeno que chegue até ele. Mas como deixar o organismo preparado? A melhor forma de fazer isso é através de um bom protocolo vacinal acompanhado por um Médico Veterinário.

 

                QUAIS VACINAS MEU CACHORRO DEVE TOMAR?

De acordo com o Guia Internacional de Vacinação de Cães e Gatos do WSAVA, são consideradas vacinas obrigatórias àquelas que protegem contra as seguintes doenças:

  • Cinomose;
  • Parvovirose;
  • Leptospirose;
  • Hepatite Infecciosa;

 

As vacinas múltiplas para cães que existem atualmente no mercado protegem contra as doenças citadas acima (exceto a raiva), além de proteger também contra outras doenças como, por exemplo, a coronavirose, a adenovirose e o parainfluenza, mas segundo o WSAVA, por estas serem doenças de menor gravidade, a vacinação seria considerada opcional. Como hoje elas estão juntas às vacinas obrigatórias, a maioria dos pets já é vacinado.

Mas é importante lembrar que como a vacina antirrábica é separada das demais e é considerada obrigatória, vale a pena conferir se o seu pet já recebeu ambas as vacinas: a múltipla e a antirrábica.

Outras vacinas, como a de Giardia e a de gripe canina, são consideradas opcionais e devem ser avaliadas pelo profissional de sua confiança.

 

COMO DEVE SER FEITO O PROTOCOLO VACINAL?

Normalmente são recomendadas de 3 a 4 doses a partir dos 45 dias de vida e reforço anual para as vacinas múltiplas (V8, V10, V11, V12). Para cães adultos nunca vacinados, são recomendadas duas doses e reforço anual.

No caso da vacina contra raiva, recomendam-se duas doses a partir de 3-4 meses de idade e reforço anual.

 

Se quer saber mais sobre o protocolo vacinal do seu pet, consulte o Médico Veterinário de sua confiança. Não aplique qualquer vacina sem orientações de um profissional.

Gostou desse conteúdo? Então compartilhe com seus amigos e fique de olho em nossa página no Facebook e no Instagram, pois sempre tem informação nova para você!

 

Larissa Salles Teixeira
CRMV/PR 11718
Cornélio Procópio – PR

Thor - Bicho Amigo | Lupus Alimentos

 

Este é Thor!
Quer ver seu amiguinho aqui também?
Envie a foto dele para o Bicho Amigo!

ACOMPANHE-NOS NO FACEBOOK E INSTAGRAM!

Veja também:

Preciso vacinar meu cão/gato contra raiva?
Quais vacinas o meu gato deve tomar?
QR Code Business Card