A rinotraqueíte felina é uma doença que causa problemas respiratórios nos bichanos e seus sintomas, quase sempre, se assemelham aos da gripe em humanos, embora as duas sejam causadas por vírus diferentes.  Vamos saber mais sobre essa enfermidade?

O QUE CAUSA A RINOTRAQUEÍTE FELINA E COMO O GATO SE INFECTA?

O causador da infecção é o Herpesvírus Felino do tipo 1, que é transmitido de um animal doente para um animal saudável, principalmente através de suas secreções, saliva e pelo ar.

Uma vez infectado, o felino normalmente terá que conviver com esse vírus em seu corpo por toda a vida, porém, ele tende a ficar adormecido no organismo – o que chamamos de estado de latência. Em situações de estresse, uso prolongado de corticoesteroides, mudança de ambiente, alimentação ou qualquer outro fator que desencadeie um alto nível de estresse e queda no sistema imune do animal poderá ser suficiente para reativar a infecção e os sintomas voltarem a aparecer.

 

                QUAIS OS SINTOMAS DA RINOTRAQUEÍTE FELINA?

Como falamos no início, a rinotraqueíte costuma apresentar sintomas muito parecidos com os sintomas da gripe humana, portanto, os sinais clínicos mais comuns são:

  • Febre;
  • Falta de apetite;
  • Secreção nasal e ocular;
  • Espirros;
  • Rinite;
  • Conjuntivite;
  • Tosse;
  • Ulceração da córnea;
  • Apatia;
  • Lesões na boca, língua e lábios;
  • Salivação.

 

QUAL O TRATAMENTO?

O tratamento para a doença normalmente é focado em combater os sintomas e suas complicações. Para isso, o Médico Veterinário, após avaliar o quadro clínico do bichano e a evolução da doença, irá indicar as medicações necessárias que podem incluir o uso de antibióticos, anti-inflamatórios, fluidoterapia (em casos onde o pet estiver muito desidratado), suplementos e vitaminas para o sistema imunológico ficar mais fortalecido, além de outras medicações, conforme a necessidade.

 

COMO EVITAR A RINOTRAQUEÍTE EM MEU GATO?

Felizmente, a rinotraqueíte pode ser prevenida através da vacinação feita de acordo com a orientação de um profissional, seguindo-se o protocolo completo. No mercado, você poderá encontrar vacinas do tipo tríplice ou quádrupla que protegem contra a rinotraqueíte, além de outras 2 ou 3 infecções comuns em gatos, respectivamente.

 

COMO DEVE SER FEITA A VACINAÇÃO DO FELINO?

A vacinação do bichano normalmente tem início aos 60 dias de vida e mais duas doses são feitas a cada 20 a 30 dias. Em animais adultos que nunca foram vacinados, apenas duas doses costumam ser suficientes. Depois, basta fazer uma dose de reforço todos os anos ou conforme a indicação do Médico Veterinário. Vale lembrar que este procedimento deve ser feito sempre sob a orientação de um Médico Veterinário.

 

Agora que você já conhece os sintomas e as consequências da doença e sabe da importância da vacinação, que tal conferir se a carteirinha do seu pet está com as vacinas em dia? É sempre bom reforçar: mais vale prevenir que remediar, não é mesmo?

Gostou de saber mais sobre a Rinotraqueíte felina?

Então deixe o seu comentário abaixo e compartilhe essa matéria com os seus amigos.

 

Larissa Salles Teixeira
CRMV/PR 11718
Cornélio Procópio – PR

Thor - Bicho Amigo | Lupus Alimentos

 

Este é Thor!
Quer ver seu amiguinho aqui também?
Envie a foto dele para o Bicho Amigo!

ACOMPANHE-NOS NO FACEBOOK E INSTAGRAM!

Veja também:

Matéria outubro_Gato com Diarreia
OS CACHORROS DÃO RISADA?
Matéria outubro_Gato com Diarreia copy 3
VANTAGENS DE ADOTAR UM CACHORRO ADULTO
QR Code Business Card