Visitas regulares ao Médico Veterinário são altamente recomendáveis para manter a saúde do seu pet em dia.

Realizar uma bateria de exames e fazer um check-up é importante para encontrar doenças no início, assim como nos humanos, é essencial. Mas e quando o seu animal fica diferente? Um sintoma estranho, uma alteração no comportamento, quando é a hora certa de levá-lo ao Veterinário?

Pode parecer óbvio para muitos proprietários, mas alguns acabam achando que o sintoma não é nada de mais e irá desaparecer em breve, atrasando assim, muitas vezes, o início de um possível tratamento. Em muitos casos também, com a correria do dia a dia, poucos prestam atenção a sinais sutis, que podem passar despercebidos. Portanto, veja alguns fatores que é bom ficar sempre de olho:

  • Desânimo generalizado – O animal não sente ânimo nem para brincar e, muitas vezes, nem para comer;
  • Excesso de miados, latidos, uivos – Esse excesso, nem sempre é, mas pode ser indicativo de dor. O contrário também é válido, o animal ficar mais silencioso também pode não ser normal;
  • Tosse, respiração difícil, engasgos, chiados;
  • Muita fome ou muita sede, além do normal;
  • Perda de apetite;
  • Mau hálito;
  • Vômito/Diarreia;
  • Mancar, andar cambaleante, fraqueza, andar em círculos;
  • Irritação na pele, coceira;
  • Aspecto anormal dos olhos, com manchas esbranquiçadas ou olhos avermelhados.

Alguns destes sinais, podem não chamar muito a atenção dos donos, mas podem piorar rapidamente e evoluir para casos mais graves, com desidratação, doenças neurológicas, problemas metabólicos, dentre outros. Ao perceber que seu animal está se apresentando de forma diferente, está com um comportamento estranho, consulte o Veterinário, pois ele poderá esclarecer suas dúvidas e apenas ele é capacitado e dirá se o problema é grave ou não.

Uma forma de evitar que ao chegar para atendimento, o animal já esteja em um período crítico é observando sempre suas mucosas (gengiva, conjuntiva), o aspecto dos olhos, das narinas, observe se o animal anda e corre normalmente, se a urina e as fezes não apresentam sangue ou uma coloração/consistência diferente. Examine a pele e o pelo em busca de falhas, crostas e parasitas e esteja atento quando o pet se apresentar mais quietinho do que o comum. Afinal, um proprietário atento e cuidadoso terá seu animal por muito mais tempo ao seu lado.

Larissa Salles Teixeira

CRMV/PR 11718

Cornélio Procópio – PR

Veja também:

cao_carro
Enjôo do movimento: o seu cão/gato fica enjoado ao viajar?
dermatofitose
Nem toda doença de pele é sarna. Conheça a Dermatofitose
QR Code Business Card

Pin It on Pinterest