Uma doença que é muito comentada e distorcida e pouco conhecida profundamente.

A Toxoplasmose é causada por um protozoário, os gatos podem ser infectados por via transplacentária (da mãe para o filhote) durante a gestação ou através da ingestão do próprio protozoário e isto seria decorrente de seu hábito alimentar, essencialmente carnívoro.

O Toxoplasma é um parasita muito prevalente em vertebrados de sangue quente, porém como o gato é o único ser capaz de sofrer o ciclo completo e eliminar os oocistos nas fezes, ele é tido como o grande vilão desta doença, no entanto, não é exatamente assim.

Sabe-se que as formas de contágio em humanos se dão além do contato com as fezes contaminadas, mas também através da ingestão de água/alimentos contaminados e carnes mal cozidas oriundas de animais infectados.

Os animais e pessoas afetadas podem ou não apresentar sinais da doença. Estima-se que cerca de 10 a 30% da população humana esteja infectada e não apresente grandes problemas, a não ser que a pessoa esteja imunocomprometida.

O diagnóstico da doença deve ser feito através da detecção do parasita, exames de sangue, exames radiográficos e outros para detecção de anticorpos, e também através dos sinais clínicos apresentados.

A Toxoplasmose é uma zoonose, responsável por grandes acusações contra os gatos. Mas o que a maioria não sabe é que na maior parte das pessoas infectadas, o contágio se deu através do consumo de carne ou alimentos contaminados e não através das fezes do gato. O maior problema desta doença é em relação às grávidas, pois quando a infecção se dá durante a gravidez, pode causar abortos e más-formações. O que não ocorre, geralmente, quando a mãe já esta infectada antes da gravidez. Porém, apesar deste risco, bastam alguns cuidados simples que evitam a contaminação, seja da grávida ou de qualquer outra pessoa.

Uma dica que tem grande importância é limpar a caixinha de areia diariamente, pois assim, mesmo que o gato esteja eliminando os oocistos do protozoário em suas fezes, é preciso no mínimo um dia para que as fezes estejam em contato com o ar ambiente, para que se tornem infectantes. Além de sempre manusear as fezes utilizando luvas.

Com estes cuidados simples, fica mais fácil de se manter distante da doença e mesmo as mulheres grávidas não precisam se afastar ou se livrar de seus bichanos, bastam apenas alguns cuidados.

Larissa Salles Teixeira

CRMV/PR 11718

Cornélio Procópio – PR

848 Visualizações

Veja também:

cachorro_trsite
Perda de peso – por que isso ocorre?
cao_e_gato
Obstrução uretral
QR Code Business Card

Pin It on Pinterest