Doenças como estas podem facilmente ser prevenidas e desta forma, evitar o sofrimento desnecessário de cães.

Para quem lida com cães, principalmente, aqueles chamados de cães errantes (animais de rua) já deve ter ouvido falar em TVT ou Tumor Venéreo Transmissível. Mas o que é exatamente o TVT, como se transmite, quais são os sinais, como tratar e como prevenir?

 

  • O que é?

O TVT é uma neoplasia de mucosa da genitália externa de cães, tanto machos quanto fêmeas.

 

  • Como se transmite?

A transmissão do TVT se dá pelo contato, principalmente, durante o momento do coito. Porém, como os cães tem o hábito de cheirar ou lamber outros cães, esta transmissão pode ocorrer em outros locais do corpo, como por exemplo, boca, focinho e mucosas.

 

  • Quais são os sinais clínicos?

Os sinais clínicos mais comuns são um odor desagradável, secreção dos órgãos genitais com ou sem sangue, aparecimento de massas neoplásicas, sangramentos, inchaço da região, lambedura excessiva do local, dentre outros.

 

  • Como tratar?

Este tipo de tumor tem baixo poder de metástase e o tratamento instituído pelo Médico Veterinário pode incluir a retirada cirúrgica do tumor ou a utilização de quimioterapia ou radioterapia até a regressão completa da massa.

 

  • Como prevenir?

Cães sexualmente ativos são os mais afetados, principalmente, aqueles que vivem nas ruas, os chamados cães errantes.

A melhor forma de prevenção continua sendo a castração de machos e fêmeas, e a consolidação do conceito de posse responsável, que não permite que os animais passeiem sozinhos pelas ruas e também com um menor número de cães abandonados, o número de casos de TVT tende a diminuir.

Doenças como estas podem facilmente ser prevenidas e desta forma, evitar o sofrimento desnecessário de cães. Se você tem um cão, não permita que ele saia sozinho a rua, tenha contato com animais sem procedência, e se não deseja que ele tenha descendentes, o mais correto é castrá-lo. Mas se seu animal, infelizmente, ultrapassou estas barreiras e contraiu TVT, leve-o a um Médico Veterinário que poderá direcionar o melhor tratamento para cada caso.

 

 

Larissa Salles Teixeira

CRMV/PR 11718

Cornélio Procópio – PR

Veja também:

vida-longa-aos-animais
10 dicas para seu pet viver mais e melhor – Vida longa aos animais – PARTE II
pode-ajudar-na-cura-da-depressão
Eles podem ajudar na cura da depressão?
QR Code Business Card

Pin It on Pinterest